Notícias de Caçador e Região

RETROSPECTIVA 2021: Taekwondo e futsal foram destaques no esporte caçadorense

2021 foi um ano de retomada para o esporte em todo o Brasil. Em Caçador os principais destaques nessa volta foi o taekwondo e também o futsal. Confira os principais momentos dessas e outras modalidades em seguida.

TAEKWONDO

Logo na primeira competição pós pandemia, os alunos da Associação Taekwondo Rocha foram destaques. Ao todo foram seis atletas da associação que participaram da Seletiva Estadual e obtiveram ótimos resultados para Caçador.

A associação foi o principal incentivo a modalide em Caçador e durante todo o ano participou de competições a nível estadual e até nacional. Em outubro o atleta Guilherme Bellaver garantiu vaga nos Jogos Universitários Brasileiros.

Em Itajaí a Associação Taekwondo Rocha participou do Mega Open e seus atletas foram destaque novamente.   Já na edição deste ano dos Jasc foram duas medalhas de bronze pra conta dos atletas caçadorenses.

Segundo o presidente da Associação, Mestre Daniel Rocha, em 2022 os trabalhos devem continuar. “2021 foi um ano de retomava das competições e mesmo assim conseguimos ótimos resultados. Agora em 2022 teremos ainda mais oportunidades e vamos trabalhar duro para que possamos representar Caçador ainda melhor nas competições”, finalizou.

FUTSAL

O futsal caçadorense foi muito bem representado mais um ano pelo Caçador Futsal. A equipe fez uma temporada bastante contundente e participou da Copa LCF, Copa Catarinense, Liga Catarinense série Prata, JASC.

O time ficou com o segundo lugar na Copa Catarinense e nos JASC conquistou a medalha de bronze. Confira:

Caçador Futsal vence Fraiburgo e passa a liderar a Série Prata do Catarinense

Liga Caçadorense de Futsal vence o Fraiburgo e fica com a vice-liderança

Caçador Futsal conquista vaga na final da Copa LCF

Caçador Futsal conquista o bronze nos JASC

FUTEBOL FEMININO

O Avaí/Kindermann, ao lado do Nápoli, foi novamente a força caçadorense principal no futebol. O ano de 2021 foi bastante turbulento para o time feminino, principalmente pela morte do seu presidente fundador, Salézio Kindermann. Neste ano a equipe disputou a Conmebol Libertadores feminina e foi eliminado nas quartas de final.

Em novembro a família Kindermann decidiu por encerrar as atividades voltadas ao esporte. Segundo Daniel e Valéria Kindermann, genro e filha de Salézio, todas as 18 atletas contratadas, com carteira de trabalho assinada, foram dispensadas.

Leia mais:

Após campanha brilhante no Avaí Kindermann, Júlia Bianchi recebe prêmio Bola de Prata

Napoli é campeão do Brasileirão Feminino Série A2

Kindermann e Nápoli: Um sentimento único entre o time classificado e o time rebaixado

Salézio Kindermann morre aos 77 anos, vítima do Covid-19

Kindermann anuncia fim do Futebol Feminino

 

Veja Também

Comentários estão fechados.