Notícias de Caçador e Região

RETROSPECTIVA 2017: Posse da atual administração marca o ano político de 2017

Alguns fatos importantes marcaram o ano na política. Entre eles a posse da atual administração, juntamente com a o poder legislativo.

O prefeito Saulo Sperotto e o vice, Alencar Mendes, tomaram posse no primeiro dia de 2017. No mesmo dia, o vereador Rubiano Schmitz foi eleito presidente da Câmara de Vereadores. No dia 3 de janeiro os trabalhos foram retomados na Câmara Municipal.

No dia 9, o prefeito e o vice reuniram o secretariado para informar sobre a situação financeira da Prefeitura. No dia 18, foi aprovado na Câmara o parcelamento da dívida do Ipasc. Em 37 de janeiro Saulo Sperotto foi eleito vice-presidente da Fecam No dia 30, o Executivo comunicou que a dívida deixada na Prefeitura ultrapassava os R$37 milhões. No dia 31 foi realizada a sessão inaugural na Câmara.

Somente no mês de fevereiro, a Câmara apresentou 122 proposições. Em março, as vereadoras Cleony Figur e Sirley Ceccatto destacaram a importância da mulher na sociedade. Ainda em março, a Prefeitura firmou convênio para ampliação dos serviços de telemedicina.

Durante as comemorações dos 83 anos de Caçador, foi lançado o livro de autoria dos vereadores mirins. Também em março, o deputado Mauro Mariani se comprometeu a pagar metade da máquina de hemodinâmica do Maicé. No mesmo mês, vereadora de Rio das Antas denunciou ao MP casos de nepotismo no município.

Em maio, vereadora de Santa Cecília foi cassada por abuso do poder econômico. Também em maio, candidatos a deputado esclareceram recebimento de dinheiro da JBS. Ainda em maio, a Câmara aprovou a extinção da Fundema. No mesmo mês, foi anunciada a mudança de horário das sessões da Câmara Municipal. Também foi aprovado na Câmara em maio o projeto “Ficha Limpa” para cargos comissionados em Caçador.

Em junho, foram aprovadas na Câmara as contas do ex-prefeito Beto Comazzetto referente ao exercício de 2013.  Em julho, foram aprovadas as referentes a 2014. Em agosto, as contas referentes ao exercício de 2015 foram rejeitadas pelo Legislativo. Ainda em agosto a denúncia contra o presidente Michel Temer foi rejeitada pelos deputados.

Em novembro, foi aprovado o projeto de incentivo a empresa Três Irmãos.  Ainda em novembro, foi realizada audiência pública para debater sobre horário do comércio. Também em novembro foi aprovado o projeto que altera data de pagamento do IPTU

No mesmo mês foram apresentados dados sobre a queda do município de Caçador no ranking da transparência.  Em dezembro, o horário do comércio foi regulamentado. Também em dezembro, o Tribunal de Contas emitiu parecer prévio pela rejeição das contas do ex-prefeito Beto Comazzetto, referente ao exercício de 2016.

Ao final de 2017, a Câmara de Vereadores devolveu ao Legislativo quase R$2,5 milhões. No total, os vereadores deliberaram 936 proposituras durante o ano.

 

 

Veja Também

Comentários estão fechados.