Notícias de Caçador e Região

Vítima de um grave acidente, Yohan, de apenas 8 anos, precisa de ajuda em tratamento

Yohan Pablo Alves, de apenas 8 anos. Uma criança brincalhona, cheia de saúde, que gostava de brincar com os amigos, mas um grave acidente mudou toda essa história. Após o acidente, que ocorreu em junho deste ano, ele sofreu várias lesões e acabou perdendo os movimentos dos pés.

O grave acidente ocorreu no dia 17 de junho, na SC-350, um pouco antes de Taquara Verde. Segundo a mãe do Yohan, Rhanally Maiara Wosny, eles deslocavam a um velório em Porto União, mas por questão de estar com carro baixo, optaram por ir pela BR-153, devido ao péssimo estado da rodovia SC-135, que liga Matos Costa a Porto União.

Em uma curva, um furgão Iveco, fez uma ultrapassagem em local proibido e acabou atingindo o carro em que estavam de frente.

O acidente foi tão grave que precisaram fazer uma cirurgia de emergência, por estarem correndo risco de morte. A mãe fraturou os dois pulsos e deslocamento do baço. Por isso, precisou fazer uma cirurgia na barriga e ficou 15 dias usando fraldas e com os dois pulsos engessados, além de fraturar cinco fios de costela.

Já o caso do Yohan, foi muito mais grave. Ele sofreu uma hemorragia interna, quebrou a perna direita e teve uma lesão na medula, que resultou em muitas complicações. No mesmo dia do acidente, ele foi transferido para Blumenau, onde ficou 30 dias internado, destes, nove em coma induzido.

Atualmente, Yohan não caminha, precisa usar fralda e bolsa de colostomia. Quanto a bolsa, ela é fornecida pelo SUS, porém o tamanho fornecido é o adulto e ele precisa de uma infantil, qual é comprada e custa em média R$ 400,00. Além disso, tem as fraldas e dois remédios para a infecção urinária.

Devido à lesão na medula, Yohan perdeu a sensibilidade do xixi e precisa passar uma sonda para retirar toda a urina da bexiga e evitar uma infecção.

O pequeno precisa agora de um tratamento em uma clínica especializada, pois corre o risco de ele não voltar a andar e só a fisioterapia não resolve o problema.

A mãe do Yohan, por conta do acidente está encostada até o mês de janeiro. Mesmo separada do pai do pequeno, ambos se ajudam, pois tem a guarda compartilhada.

O tratamento é muito caro e para ajudar nas despesas, foi elaborada uma vaquinha online para arrecadar fundos para o tratamento. Quem puder contribuir, basta clicar no link e fazer a sua doação.

Mais informações sobre o pequeno Yohan, pode entrar em contato pelo telefone 49 9 8893-8942.

Veja Também

Comentários estão fechados.