VÍDEO: Famílias serão retiradas da Cibrazem na próxima semana

Notícia Hoje

Notícia Hoje

As informações mais atualizadas de Santa Catarina, do Brasil e do Mundo!

Compartilhe

Dez famílias serão retiradas da área no bairro Berger conhecida como Cibrazem. Moradores da margem direita do rio do Peixe, eles irão para o bairro Martello na próxima semana, em casas construídas pela Defesa Civil, em parceria com a Prefeitura de Caçador.

A iniciativa vai acabar com dois graves problemas: social, já que dará moradias dignas para os mais carentes e vai tirá-los de uma área de risco; e ambiental, pela quantidade de lixo acumulada e que, com as cheias, vai parar dentro do rio.

A alegria de ter um “cantinho” próprio e a proposta de mudança de vida dá novas esperanças para as pessoas que há anos convivem com as incertezas do lugar. “Aceitamos a proposta de sair daqui e ir para o que é nosso. É uma atitude muito legal da Defesa Civil”, afirmou Pedro Gonçalves dos Santos.

Além do lixo que é visto em todo lugar, a falta de higiene nas residências e o cheiro insuportável fazem parte da vida de quase todos os moradores da Cibrazem. Mesmo assim, existem casos como o da dona Laura que destoam do restante.

Apesar da residência onde ela mora com o marido ser bastante humilde, a limpeza e o cuidado com as plantas e com o jardim chamam a atenção. Ela é uma das mais empolgadas para ir para a casa nova. “Eu fiquei super contente, adorei”, resumiu Laura de Souza.

De todos os moradores da Cibrazem, ainda existem 5 famílias que estão resistindo e não querem sair, o que demandará de um apoio tanto do Ministério Público quanto do Poder Judiciário para a Defesa Civil.

O trabalho para retirada das famílias foi concretizado através da parceria entre a Prefeitura e a Defesa Civil do Estado. “A Prefeitura entrou com o terreno e a infraestrutura, como água, energia e a rua e o Estado entrou com as casas”, afirmou Sérgio Eloy Bisotto, coordenador da Defesa Civil.

A entrega técnica das novas casas aconteceu na manhã desta terça-feira por representantes da empresa Fischer, ganhadora do processo licitatório. “O morador vai encontrar uma casa tecnologicamente muito avançada, térmica e de muito boa qualidade, instalações técnicas de ótima qualidade e uma casa com garantia dada pelo INMETRO de 40 anos, mas garanto que ela pode durar 100 anos sem qualquer problema e grande facilidade de manutenção”, afirmou Afonso Portuga, da Fischer.

Receba notícias, diariamente.

Salve nosso número e mande um OK.

Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp