Notícias de Caçador e Região

URGENTE: PM diz que pode fazer uso da força para dispersar manifestantes de rodovias bloqueadas em SC

A Polícia Militar de Santa Catarina pode fazer uso de força para dispersar manifestantes de rodovias bloqueadas no Estado. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (31) durante uma coletiva de imprensa sobre o assunto.

Segundo o comandante geral da Polícia Militar, Marcelo Pontes, se for necessário a PM fará o uso da força. No entanto, o órgão vai “priorizar respeito e conversa para impedir o trancamento da via pública. Todo efetivo da Polícia Militar está atuando na ação”.

Segundo Pontes, não há lideranças articuladas nas manifestações. Cada local possui um líder.

“Não foi identificado que o movimento tenha sido articulado, ele acontece por adesão espontânea com políticos e várias parcelas da sociedade”, disse.

Ação judicial

Na coletiva, o governo de Santa Catarina informou que vai entrar com uma ação judicial para garantir a liberação das rodovias no Estado. A PRF (Polícia Rodoviária Federal), também afirmou que entrará com a ação.

“Sobre a PRF, o que podemos falar, é que ingressaram com pedido do uso da força para liberação das rodovias, assim que for autorizado, podem fazer isso”, afirma o presidente do Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial, Giovani Adriano.

Combustíveis

Ainda na data, o presidente disse que o Estado se colocou à disposição aos sindicatos de postos de gasolina. A disposição é para “fazer todo o apoio de escolta se for necessário para a gasolina chegar nos postos e à população não ser prejudicada”.

A fala é pela fila em postos de gasolina após o bloqueio nas rodovias. Os bloqueios podem impedir que o combustível chegue até o tanque dos catarinenses.

Agricultores sofrem com manifestação

Ainda na data, o presidente do Colegiado afirmou que os agricultores também são prejudicados pelos bloqueios.

“Agricultores que têm granjas de suínos têm reservas [de alimentos para os animais] de 48 horas no máximo. Pedimos bom senso dos manifestantes porque são nossos irmãos catarinenses não podemos prejudicá-los”, fala.

Sobre o uso da força, o presidente diz acreditar que não será necessária.

“Tenho certeza que não vamos precisar usar a força, vamos conseguir dar um ponto final o mais rápido possível nessa situação, porque o povo catarinense é um povo ordeiro”, afirma o presidente.

Com informações ND Mais 

Veja Também

Comentários estão fechados.