Notícias de Caçador e Região

Tio falta ao trabalho e tenta estuprar sobrinha por aposta de R$ 100

Uma menina de 15 anos denunciou uma tentativa de estupro feita pelo próprio tio dela na tarde desta quarta-feira (16), no bairro Espinheiros em Itajaí, no Litoral Norte de Santa Catarina. A Polícia Militar foi até a casa da vítima e conversou com a mãe e o cunhado da menina que a salvou do abuso.

De acordo com a vítima, o tio dela estava morando junto com ela, os pais e o irmão há pouco tempo e até então nunca havia ficado sozinha com ele na casa. No entanto, nesta quarta, o homem não foi trabalhar e os dois acabaram ficando sozinhos.

A menina continuou contando que o tio propôs uma aposta com ela e que se ela acertasse, ele lhe pagaria R$ 100. A adolescente disse que achou a proposta estranha e por isso não aceitou e se trancou no quarto.

Depois que a menina foi pro quarto, o tio a chamou e pediu para ela ir ao mercado comprar bolacha, quando a menina saiu do quarto e foi na direção da porta de casa, o homem a agarrou por trás e a empurrou.

Com medo, a menina começou a gritar pedindo ajuda e o tio tampou a boca dela e a jogou no sofá. A menina contou ainda que o homem a ameaçou de agressão caso ela contasse o que estava acontecendo para alguém, nesse momento, o cunhado da menina chegou e tirou o tio de cima dela.

De acordo com o rapaz, de 23 anos, ele mora nos fundos da casa onde a tentativa de estupro estaria ocorrendo, quando ouviu os gritos da menina e foi verificar o que estava acontecendo. Quando chegou na casa, viu o homem em cima da menina com uma almofada no rosto dela na tentativa de sufoca-la.

De imediato, o cunhado puxou o homem de cima da vítima, os dois brigaram e o suspeito fugiu do local. A mãe da menina, de 43 anos, contou que o cunhado dela- tio da menina- estava morando com a família há cerca de quatro meses e que nunca havia ficado sozinho com a adolescente.

A mãe não soube explicar porque nesta quarta o homem não foi trabalhar, disse que estava trabalhando quando recebeu a ligação contando o que havia acontecido com a filha.

Até às 11h50 desta quinta-feira (17), o suspeito, de 33 anos, ainda não foi encontrado pela Polícia Militar.

Com informações ND Mais 

Veja Também

Comentários estão fechados.