Notícias de Caçador e Região

Suspeito pela morte de Dioneide dos Santos confessa crime e alega que agiu por ciúmes

O suspeito pela morte de Dioneide dos Santos, assassinada em novembro do ano passado, foi preso na semana passada em Fazenda Rio Grande, no Paraná. Em interrogatório, ele confessou o crime e não esboçou reação de arrependimento, segundo o delegado Marcelo Ricardo Colaço, da DPCAMI de Caçador.

Segundo o delegado, em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira, 25, a investigação iniciou com o registro de desaparecimento de Dioneide. Com base nas informações de familiares e populares se iniciou a investigação de homicídio e ocultação de cadáver. O suspeito mantinha um relacionamento com a vítima há cerca de cinco anos entre idas e voltas.

Para o delegado, o suspeito relatou que mesmo após o rompimento do relacionamento eles se encontravam esporadicamente. Disse ainda que haviam combinado de se encontrar com Dioneide e foram até a pedreira que ele extraía pedras para o seu trabalho. Lá, ele acabou matando a vítima e enterrando o corpo.

O homem disse ainda que sentia ciúmes de Dioneide e não concordava com suas atitudes. Esta teria sido a motivação do crime.

Após tirar a vida de Dioneide e ocultar o corpo, ele fugiu levantando as suspeitas da polícia. Com isso, o delegado solicitou ao Poder Judiciário o mandado de prisão temporária, qual deve ser convertida em preventiva.

Ele segue preso até a conclusão das investigações, onde que o inquérito deve ser finalizado em breve e remetido ao Ministério Público que irá avaliar se acata ou não a denúncia contra o homem.

Acompanhe a entrevista: 

Veja Também

Comentários estão fechados.