Sobe para 717 o número de casos confirmados de coronavírus em SC

Notícia Hoje

Notícia Hoje

As informações mais atualizadas de Santa Catarina, do Brasil e do Mundo!

Compartilhe

O número de casos confirmados de coronavírus subiu para 717 em Santa Catarina. A atualização foi realizada durante uma entrevista coletiva com o governador Carlos Moisés (PSL) e com o Secretário de Secretário de Estado da Saúde, Helton Zeferino, no fim da tarde desta sexta-feira (10).

Além disso, o governador confirmou 18 mortes até então pela pandemia. Até agora foram realizados 4.745 testes de coronavírus em Santa Catarina.

Dos 717 casos confirmados, 118 pacientes seguem internados em UTIs (Unidade de Tratamento intensivo), tanto na rede pública como privada. Entre elas, 78 pessoas estão recebendo o auxílio da ventilação mecânica, 19 estão respirando normalmente e não houve informação de outras 21 pessoas.

No entanto, a boa notícia fica por conta de 80 pacientes que saíram do quadro de tratamento intensivo e foram para a enfermaria. Em comparação ao divulgado na última quinta-feira (9), houve um acréscimo de 8 pessoas.

O governador Carlos Moisés adiantou que deve anunciar neste sábado (11), novas medidas para o retorno das atividades econômicas no Estado. Porém, afirmou que as atividades de reunião de público e a reabertura de shopping centers não deve acontecer agora.

Já disponibilizado em Florianópolis, o governador Carlos Moisés afirmou que os avisos através de SMS de casos próximos da residência deve acontecer em outros municípios a partir de sábado (11). O serviço acontece através de uma parceria entre o Estado e operadoras telefônicas.

Prefeituras poderão estabelecer normas mais restritivas

Mesmo com a flexibilização de algumas atividades econômicas, o governador voltou a dizer que os prefeitos terão a autonomia para estabelecer normas mais restritivas, em relação ao isolamento social. Além disso, afirmou que a estrutura do governo do Estado estará à disposição para o auxílio.

No entanto, Carlos Moisés afirmou que, caso seja necessário, o governo do Estado poderá adotar novas medidas mais restritivas em todo o território ou apenas para as cidades mais afetadas pela pandemia.

Zeferino afirmou que segue contando com as forças de segurança do Estado e com o cidadão para auxiliar na fiscalização das exigências de segurança nos estabelecimentos. Além disso, afirmou que será realizado uma compilação entre as portarias anunciadas para resumir as orientações, normas sanitárias. Caso as medidas não estejam sendo cumpriddas, as penas vão desde multas até o cassação de alvarás.

Com informações ND Online 

Receba notícias, diariamente.

Salve nosso número e mande um OK.

Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp