Notícias de Caçador e Região

Sob risco de terceira onda, SC volta a registrar alta na ocupação de leitos de UTI Covid

A taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) adulto para pacientes com Covid-19 voltou a subir em Santa Catarina. Nesta segunda-feira (17), o Estado alcançou o índice mais alto das últimas três semanas, com 95,3% dos leitos lotados, de acordo com o último boletim divulgado pelo governo estadual. Esse é o maior registro desde 26 de abril.

Em relação ao índice geral, incluindo leitos adultos, pediátricos e neonatais, a ocupação é de 93,98%. As regiões mais críticas são Grande Oeste (99,07%), Vale do Itajaí (98,87%) e Foz do Rio Itajaí (97,09%). Com exceção da Grande Florianópolis (80,52%), as demais estão com taxas de lotação acima de 94%.

Neste momento, dos 1.828 leitos disponíveis para atender qualquer paciente, 1.718 estão ocupados. Já os leitos destinados a quem tem sintomas da Covid-19, há apenas 70 disponíveis. São 975 pessoas internadas pela doença no Estado.

Espera de pacientes por leito de UTI Covid em cada região

Grande Oeste – Chapecó: 0
Meio Oeste – Joaçaba: 5
Serra/Lages: 4
Norte/Nordeste – Joinville: 15
Vale -Blumenau: 1
Foz – Itajaí: 3
Sul – Criciúma: 13
Grande Florianópolis: 0

No total, há 43 pessoas na espera por uma vaga de leito pelo SUS.

Situação no Estado

Na última semana, o secretário da Saúde, André Motta Ribeiro, alertou sobre o risco de uma nova onda da doença em Santa Catarina.

De acordo com o último boletim do Necat (Núcleo de Estudos de Economia Catarinense), vinculado à UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), Santa Catarina tem o 3º maior índice de incidência da doença a cada 100 mil habitantes.

Nesta segunda (18), o Estado registrou 1.461 novos casos de Covid-19 e 31 mortes causadas pela doença em 24 horas, de acordo com o painel de dados da SES.

Com informações ND Mais 

Veja Também

Comentários estão fechados.