Notícias de Caçador e Região

Situação da dengue se agrava em SC e epidemia chega a 21 municípios

A situação da dengue se agravou em Santa Catarina. Em sete dias, o número de casos confirmados subiu 72%, conforme dados do boletim semanal da dengue. O número de municípios que atingiram o nível de epidemia de dengue também subiu de 16 para 21. Destes, 20 estão localizados na região Oeste.

A situação preocupa e ascende um alerta, principalmente com o crescimento no número de mortes. Conforme o boletim semanal da dengue emitido pela DIVE/SC (Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina), das oito mortes confirmadas até o momento, seis foram em cidades do Oeste.

As mortes foram em Brusque, Caibi, duas em Chapecó, Criciúma, Itá, Romelândia e Xanxerê. Outras nove estão em investigação, seis delas em cidades do Oeste catarinense.

O boletim semanal da dengue informou que o Estado conta com 25.971 focos do Aedes Aegypti distribuídos em 210 municípios. Ao todo, 125 cidades estão infestadas.

O número de casos confirmados é de 9.422, sendo 7.515 autóctones e 71 importados. Outros 1.725 casos estão em investigação de LPI (Local Provável de Infecção) e 111 são considerados indeterminados, pois não foi possível definir o LPI.

Em comparação ao boletim da dengue divulgado no dia 1º de abril, o número de casos confirmados subiu de 5.478 para 9.422. Um aumento de 72% em sete dias. Os casos autóctones tiveram crescimento de 80%, passando de 4.156 para 7.515. Já os casos importados aumentaram 18%, passando de 60 para 71.

Municípios em epidemia

Os 21 municípios de Santa Catarina que atingiram o nível de epidemia foram: Maravilha, Seara, Concórdia, Iporã do Oeste, Itá, Xanxerê, Abelardo Luz, Romelândia, Mondaí, Belmonte, Coronel Freitas, Guaraciaba, São José do Cedro, Caibi, Palmitos, Ascurra, Caxambu do Sul, Tunápolis, Flor do Sertão, Santa Helena e Peritiba

O diretor da DIVE/SC, João Augusto Brancher Fuck, falou da importância de manter os cuidados para evitar mais mortes em Santa Catarina. “O Estado tem visto um aumento no número de casos de dengue nas últimas semanas. Com isso, é fundamental reforçar as medidas de controle vetorial e assistência aos pacientes suspeitos que estão procurando serviços de saúde”.

Veja Também

Comentários estão fechados.