Notícias de Caçador e Região

Servidores da Celesc são presos por crimes ambientais, na capital

A Polícia Civil deflagrou na manhã desta sexta-feira (16) a operação Habite-se 3. Ao todo foram cumpridos 12 mandados de prisão e outros 12 de busca e apreensão contra suspeitos de cometer crimes ambientais ao realizar ligações irregulares de luz em bairros de Florianópolis.

Os mandados de prisão foram cumpridos contra 12 pessoas. Entre eles quatro servidores da Celesc (Centrais Elétricas de Santa Catarina), além de oito pessoas, entre servidores e ex-servidores da empresa terceirizada Quantum Enganharia, de São José.

Conforme a delegada Beatriz Ribas, responsável pela operação, os envolvidos são investigados por corrupção ativa, corrupção passiva, organização criminosa, parcelamento irregular do solo, tráfico de influência e furto de energia elétrica.

Foram encontradas irregularidades nos bairros Ingleses e Rio Vermelho, no Norte da Ilha, além do bairro Campeche, no Sul da Ilha.

“A população adquire o imóvel irregular e não consegue fazer a ligação de energia junto a Celesc. Os imóveis não possuem autorização dos órgãos competentes, além de não obedecer o plano diretor da cidade”, explica a delegada.

Ainda de acordo com Ribas, servidores da Celesc e da Quantum, privilegiavam clientes e usavam documentos falsos para inserir a ordem de ligação de energia nos imóveis.

Nos 12 mandados de busca e apreensão cumpridos foram apreendidos documentos relacionados a unidades consumidoras, relógios medidores de luz, lacres da Celesc, celulares e computadores.

A ação é realizada por meio da Delegacia de Crimes Ambientais da DEIC (Diretoria Estadual de Investigações Criminais). Ao todo 50 policiais participaram da operação.
Esta é a terceira fase da operação “Habite-se” que apura um esquema de ligações clandestinas de energia elétrica envolvendo servidores da Celesc e construtores civis.

Nas operações anteriores, foram cumpridos mandados de busca e apreensão em Palhoça, no Sul da Ilha, e o restante em endereços dos bairros Rio Vermelho, Ingleses e Santinho no Norte da Ilha.

Contrapontos
A reportagem do ND+ entrou em contato com a Celesc que, em nota, afirmou estar colaborando com as investigações, inclusive com “informações prévias”.

Veja a nota na íntegra:
A Operação Habite-se 3, deflagrada pela Polícia Civil na manhã desta sexta-feira (16) contra fraudes em ligações de luz, cumpre mandados de busca e apreensão na região de Florianópolis. A Celesc está colaborando com as investigações, inclusive com informações prévias. No momento, mais informações devem ser apuradas junto à Polícia Civil. Ligação irregular é crime e oferece risco à vida.

A reportagem entrou em contato com a Quantum que também se manifestou através de nota oficial.

Veja na íntegra:
Diante da deflagração da operação ‘Habite-se 3’ pela Delegacia de Crimes Ambientais da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC), a empresa Quantum informa que somente tomou conhecimento dos fatos apurados quanto à possível participação de ex-funcionários e funcionários da empresa na manhã desta sexta-feira (16/10). Com um Programa de Compliance instituído, a empresa reafirma o compromisso em colaborar com as autoridades policiais, primando pela transparência e integridade de nossas relações, conforme previsto no Código de Ética e Conduta da Quantum.

Com informações ND Online

Veja Também
Comentários
Loading...