Notícias de Caçador e Região

Seis pessoas são presas na operação “Ordinem”

A Polícia Civil de Caçador, através da Divisão de Investigação Criminal (DIC), com apoio da Polícia Civil de Lebon Régis, Santa Cecília e Videira, desencadeou na manhã desta sexta-feira, 9, a operação Ordinem (ordem em Latin), em Timbó Grande. A ação foi desencadeada para prender membros de uma quadrilha suspeita de roubos na cidade e também pode ter participação nos dois atentados contra o prefeito de Timbó Grande e resultou em seis pessoas presas.

O delegado da DIC, Fernando Guzzi, comentou que o trabalho investigativo durou algumas semanas e contou com algumas representações junto ao Poder Judiciário que resultou nesta operação. Disse ainda que foram identificados os membros da quadrilha que praticava vários roubos em Timbó Grande e municípios da região.

Seis pessoas foram presas, sendo quatro com mandado de prisão preventiva e duas prisões em flagrante. Dois ainda estão foragidos. Também foram apreendidas armas, munições, celulares, eletrônicos, equipamentos como roçadeiras e motosserras, todos possivelmente fruto dos roubos. Um veículo usado para a ação criminosa também foi apreendido.

“Esta operação denominada Ordinem busca reestabelecer a ordem em Timbó Grande com o trabalho investigativo e de inteligência. Com isso, esperamos que as pessoas possam ter novamente a confiança nos serviços de segurança pública”, disse o delegado.

Para o delegado, tem forte indício que a quadrilha tenha envolvimento nos dois atentados contra o prefeito de Timbó Grande Ari Galeski, que aconteceram no final de 2017 e início de 2018.

De acordo com o delegado, a quadrilha vinha agindo desde 2016 com uma pausa em 2017 e atuavam sempre de forma ordenada. “Essa quadrilha quando começou a agir estavam sempre usando arma de fogo, balaclava e inicialmente usavam de apenas ameaça contra as vítimas. Mas conforme a quadrilha foi se estruturando, foi aumentando o grau de violência, que resultou também em um latrocínio, que é roubo seguido de morte”, frisou.

A operação contou com 44 policiais civis para cumprir mandados de busca e apreensão e também mandados de prisão preventiva.

Os presos foram encaminhados à Delegacia de Caçador e posteriormente levados ao Presídio Regional de Caçador onde ficarão a disposição da Justiça.

 

Veja Também

Comentários estão fechados.