Notícias de Caçador e Região

Secretário da Administração de SC, Jorge Eduardo Tasca, pede exoneração

O secretário de Estado da Administração, Jorge Eduardo Tasca, pediu exoneração nesta segunda-feira, dia 14, informou o governo de Santa Catarina. Com isso, o secretário-adjunto da pasta, Luiz Antonio Dacol, assumiu o cargo. Jorge Tasca responde a um processo na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), juntamente com o governador, Carlos Moisés (PSL), e a vice-governadora, Daniela Reinehr (sem partido).

“Esse ato tem como objetivo afastar o meu nome desse injusto processo de impeachment a que eu fui submetido e a partir de agora me dedicar integralmente à defesa do governador Moisés e da vice-governadora Daniela”, disse Tasca em vídeo enviado à imprensa. Na mensagem, ele também afirmou que tem “convicção” que os deputados estaduais irão arquivar o processo.

O governo informou em nota que o pedido de exoneração de Tasca e a nomeação de Dacol foram publicados no Diário Oficial do Estado desta segunda. No documento, o governo também afirmou que “durante o período que [Jorge Tasca] esteve à frente da pasta, foram conquistados avanços significativos na gestão pública”.

Processo de impeachment na Alesc

O pedido de impeachment aceito na Alesc contra Moisés, Reinehr e Tasca tem como justificativa uma suspeita de crime de responsabilidade cometido ao ser dado aumento salarial aos procuradores do estado, por meio de decisão administrativa, com o intuito de equiparar o salário deles aos dos procuradores da Alesc. O reajuste ocorreu no ano passado. O autor do documento é o defensor público Ralf Zimmer Júnior.

Para esta terça-feira, dia 15, está prevista a entrega e leitura do parecer final sobre a autorização ou não do processo de impeachment, mas pode haver adiamento de uma semana.

Com informações G1 SC 

Veja Também
Comentários
Loading...