Notícias de Caçador e Região

SC prorroga estado de calamidade pública com terceira onda de Covid-19; entenda na prática

Em meio à terceira onda e à estabilidade alta de casos de Covid-19, o governo de Santa Catarina prorrogou o estado de calamidade pública causada pela doença. O texto assinado pelo governador Carlos Moisés (PSL) prevê que a condição se estenda até 31 de outubro. A decisão foi publicada no (DOE) Diário Oficial do Estado de sexta-feira (25).

O decreto 562/2020, que definiu medidas de enfrentamento ao novo coronavírus, foi publicado pela primeira vez em 17 de abril de 2020, seis dias após a pandemia ser declarada pela OMS (Organização Mundial de Saúde).

Com a prorrogação, as atividades do Instituto de Previdência do Estado passaram a ser consideradas serviços essenciais. O texto contém diversas regras que dão suporte ao enfrentamento do novo coronavírus em todo o território catarinense.

Desde que entrou em vigor, o documento passou por diversas atualizações envolvendo, por exemplo, as aulas presenciais, competições esportivas, circulação de veículos do transporte público e funcionamento do comércio.

O mapa de risco foi outro ponto inserido posteriormente no decreto. Ele indica, por meio de cores, os níveis de contágio de cada região do Estado e baliza a reabertura de serviços.

Esta foi a primeira vez na história do Poder Legislativo que, por iniciativa própria, em março, declarou calamidade pública no Estado. Em outras ocasiões, a iniciativa sempre partiu do Poder Executivo.

Até esta segunda-feira (28), foram registradas 16.706 mortes por Covid-19. Segundo o último boletim divulgado pela SES (Secretaria de Estado da Saúde) neste domingo (27), houve 33 mortes causadas pela doença nas últimas 24 horas. O total de casos chegou a 1.046.141.

Mapa de risco

De acordo com a última Matriz de Risco para a Covid-19 no Estado deste sábado (26), apenas o Extremo Oeste está em estado grave para a transmissão do vírus. As outras 15 regiões estão em alerta máximo para a doença.

O mapa de risco avalia quatro indicadores em todas as regiões de Santa Catarina. Entre eles, o que mais preocupa atualmente é a capacidade de atenção, que diz respeito à ocupação de leitos de UTI Covid no Estado, já que todas as regiões estão em nível gravíssimo nesse critério.

Vacinação em SC

A previsão do governo catarinense é vacinar toda a população adulta (18 anos ou mais), pelo menos com a primeira dose, até 23 de outubro.

Segundo os dados do Vacinômetro, 2.479.782 pessoas foram vacinadas com a primeira dose, o que representa 34,19% dos catarinenses. A imunização foi completada em 790.788 pessoas, assim, 10,9% da população receberam a segunda dose. Os dados foram atualizados na manhã desta segunda.

Com informações ND Mais 

Veja Também

Comentários estão fechados.