Notícias de Caçador e Região

SC não consegue contatar 14,5 mil pessoas que estão na fila para cirurgias no SUS

A Secretaria de Saúde de Santa Catarina não consegue contatar cerca de 14,5 mil catarinenses que estão na fila de espera por uma cirurgia eletiva. Segundo o Governo do Estado, essas pessoas não têm um número válido para contato. As informações são de um relatório de pessoas que aguardam por um procedimento cirúrgico de 2017 até 2021, produzido pela Central de Regulação da SES, responsável pelo trabalho de análise dos casos em SC.

De acordo a secretaria, 26.428 pessoas inscritas na fila foram contatadas. Destas, 1.560 não têm interesse em fazer a cirurgia, enquanto 1.990 já realizaram. O restante dos casos ou está em análise, ou não tem condições clínicas ou foi a óbito. Segundo a SES, casos que não aconteceram necessariamente por condições clínicas agravadas pela doença que desencadearam a cirurgia.

Quando os cidadãos não são encontrados pelo telefone em uma primeira tentativa pela SES, o caso é encaminhado aos gestores municipais. Então, o município irá tentar contatar até cinco vezes por telefone, se não der certo, equipes de atenção primária vão até os endereços de cadastro.

Em agosto, 25 mil procedimentos eletivos foram realizados em SC. Conforme a secretaria, apesar do aumento de cirurgias ter sido contratado em hospitais do Estado, a dificuldade em encontrar os pacientes é um fator que tem preocupado.

— Os relatórios que nos tem sido apresentado nos preocupam, dos cerca de 26 mil pacientes procurados, mais de 14 mil não estão com o telefone atualizado. Nós solicitamos a todos os cidadãos que mantenham seus cadastros atualizados — ressalta o secretário de Estado da Saúde, Aldo Baptista Neto.

Além do esforço para encontrar pessoas que não usam mais o telefone que está cadastrado no SUS, existe a burocracia feita para retirar as pessoas da fila. Fatores esses que podem alongar a espera.

Como atualizar o telefone no cadastro do SUS

É necessário manter atualizado o telefone do cadastro no Cartão Nacional de Saúde (CNS), que é o documento de identificação do usuário SUS. Para isso, o cidadão pode ir ao posto de saúde. Além do telefone, podem ser atualizadas informações como endereços e e-mails, que facilitam o contato das secretarias com os pacientes na fila de espera.

Segundo a Ses, manter o CNS atualizado é importante para manter um histórico de saúde, e assim, possibilitar que o Sistema Único de Saúde possa fazer um acompanhamento do paciente.

Com informações NSC Total 

Veja Também

Comentários estão fechados.