Notícias de Caçador e Região

Santa Catarina está com todas as regiões em nível gravíssimo há um mês

Um mês no vermelho. Essa é a atual situação de Santa Catarina em relação à Covid-19. Pela quinta semana consecutiva, o Estado aparece com todas as regiões no nível gravíssimo (vermelho), o mais alarmante da matriz de risco que avalia a situação da Covid-19.

Ou seja: não há cidades no cidades no nível grave (laranja), alto (amarelo) ou moderado (azul). A nova atualização foi divulgada na manhã deste sábado (27) pela Secretaria de Estado da Saúde.

Das 16 regiões catarinenses, cinco estão com todos os índices no vermelho – Alto Vale do Itajaí, Foz do Rio Itajaí, Planalto Norte, Grande Florianópolis e Laguna – e três obtiveram nota máxima em todos os quesitos analisados: Alto Vale do Itajaí, Foz do Rio Itajaí e Planalto Norte. Na semana passada, apenas o Extremo Sul tinha todos os indicadores no vermelho, mas a região conseguiu diminuir a taxa de transmissibilidade.

A cientista de dados Bianca Vieira destaca que houve uma piora nos indicadores, de maneira geral, especialmente no que diz respeito ao monitoramento e transmissibilidade. De um lado, as três regiões mais graves, de outro, a estabilização do índice de transmissibilidade no Oeste, que manteve o índice em 2,5.

A primeira vez que Santa Catarina esteve com mapa todo no “vermelho” foi no dia 23 de dezembro de 2020. Depois, a matriz apresentou uma ligeira melhora nas semanas seguintes.

Porém, no dia 27 de fevereiro, o Estado voltou a apresentar todas as regiões no gravíssimo e se manteve assim.

O último boletim da SES, mostra que o Estado conta com 31,1 mil casos ativos. Além disso, mais 210 mortes foram confirmadas nesta sexta-feira (26), levando a um total de 10.318 vítimas desde o início da pandemia.

Na última semana, Santa Catarina ultrapassou a triste marca dos 10 mil óbitos causados pela Covid-19.

 

Veja Também

Comentários estão fechados.