Notícias de Caçador e Região

Saneamento: quais são os desafios da área?

Investir no setor de saneamento básico é algo extremamente necessário. Afinal, somente assim será possível assegurar que todos tenham acesso a serviços essenciais como água tratada e esgotamento sanitário – que comprovadamente garantem mais qualidade de vida para a população, evitam a proliferação de doenças e ajudam na preservação do meio ambiente.

Apesar de o acesso ao saneamento básico ser previsto na legislação brasileira, por meio da Lei nº 11.445, a universalização ainda está longe de ser alcançada e é um dos principais desafios do Brasil atualmente, pois apesar de o percentual de esgotos tratados ter crescido no país nos últimos anos, o serviço não está disponível para quase metade da população.

Existem muitos desafios na busca para alterar esse quadro. Os investimentos no setor são importantes para essa reversão, porém os estudos para entender melhor o cenário atual de cada município ou região, assim como o planejamento e execução das obras necessárias e conscientização da população são itens fundamentais.

Nesse sentido, é imprescindível que a população entenda sobre o papel que ela tem para o bom funcionamento dos serviços e, consequentemente, a preservação dos recursos naturais. Essas ações vão desde o descarte correto do lixo, consumo consciente de água e até a correta ligação ao sistema de esgotamento sanitário.

Essa conscientização deve ser feita desde cedo, dentro de casa e com trabalhos nas escolas, por exemplo. Quando os hábitos corretos são instituídos na infância, as crianças se tornarão adultos que compreendem sobre a importância de preservar a natureza e usar a água com consciência, sem desperdiçar. O bom exemplo dentro de casa também é imprescindível para esse fim.

A BRK, concessionária responsável pelos serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário em Caçador, vem se preparando para o início do processo de implantação do Sistema Público de Esgotamento Sanitário para toda a população de Caçador. O avanço, mais que necessário, trará condições de mais desenvolvimento econômico, qualidade de vida e também, diversos benefícios ao meio ambiente em toda cidade.

Em Caçador, o tratamento está presente para uma parcela mínima da cidade e será o foco das ações da concessionária nos próximos anos de atuação. Para garantir a universalização no município, a BRK fará investimentos em uma nova rede coletora de esgoto que passará por toda a cidade, além de novas estações elevatórias, a modernização da Estação de Tratamento de Esgoto Ulysses Guimarães, no bairro Martello, e a construção de uma nova Estação de Tratamento de Esgoto, a ETE – Rio do Peixe.

“Sem dúvidas temos um desafio grande pela frente no município. Realizar a implantação do esgotamento sanitário e garantir a universalização do serviço em Caçador exigirá um esforço contínuo de nossas equipes, e principalmente a conscientização dos moradores quanto à necessidade desse trabalho e suas obras. O município e a população só têm a ganhar com tudo isso”, comenta Guilherme Pimentel, responsável pela operação da concessionária em Caçador.

Estima-se que a cada 1 real investido em saneamento básico, outros 4 reais são economizados no sistema de saúde. Além disso, segundo dados do Instituto Trata Brasil, o acesso à coleta de esgoto e água tratada reduz em até 6,8% o atraso escolar, e aumenta em até 13,3% a produtividade de um trabalhador. Outros segmentos importantes também são alcançados, por exemplo: residências com acesso à rede de esgoto têm valorização média de até 18% no valor dos imóveis; e o acesso ao saneamento beneficia o meio ambiente, protegendo e/ou recuperando a fauna e a flora próxima aos rios.

Quer saber mais sobre a importância do esgotamento sanitário, seus desafios ou como funciona uma estação de tratamento? Fique ligado nas próximas informações e notícias da BRK e acesse o blog Saneamento em Pauta da concessionária (blog.brkambiental.com.br/categoria/esgoto/). Uma plataforma de conteúdo com estudos e dados sobre o impacto do saneamento básico para a sociedade e o meio ambiente.

 

Veja Também

Comentários estão fechados.