Notícias de Caçador e Região

RETRO: O ano de perdas irreparáveis

A tristeza tomou conta do 2015. Este foi o ano com perdas consideráveis, de personalidades, autoridades e líderes nas suas comunidades.

Exemplos como do senador e ex-governador Luiz Henrique da Silveira, do tradicionalista Jair Carneiro, do contador e político, Antonio José Schmitz, do padre Ladir João Brondani, do ex-presidente da Câmara, Deoclies Sabedot e do ex-vereador, Sérgio D’Agostini, da Pierina, do CIEC, e do sorridente Bruno Cachoeira mostram como foi tenso o tal do 2015.

Agora, o final desse ano foi ainda pior. Duas tragédias deixarão marcado o mês de dezembro pelas suas crueldades com pessoas bastantes expoentes em Caçador e na região.

A primeira foi causada pela inveja. O técnico Josué, do Kindermann, é morto com um tiro por Carlos Correa, técnico da Pantera Negra. O assassino foi preso, mas a perda se tornou irreparável.

Por outro lado, a inoperância do Governo do Estado fez com que mais uma vida fosse ceifada na estrada. O advogado Anderson Socreppa sofreu grave acidente entre Caçador e Porto União. O carro em que ele estava atingiu um caminhão, que desviava de buracos na pista. Socreppa morreu uma semana depois.

 

Veja Também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.