Notícias de Caçador e Região

Quatro são condenados e um é absolvido pela morte do vendedor ambulante

Depois de mais de 14 horas de julgamento, chegou ao veredito dos cinco réus denunciados pela morte de Marcelo Balvino Correia. Quatro dos réus foram condenados e um absolvido, que ficou provado que não houve nenhuma participação no caso.

O júri ocorreu na Câmara de Vereadores e iniciou às 9h e a sentença foi lida por volta de meia noite. Durante o júri, foram ouvidas duas testemunhas e uma terceira foi dispensada pela defesa e acusação.

Foram condenados os réus; Luiz Diego Kraieswski, a 28 anos de reclusão, Fabrício Ferreira, a 14 anos de reclusão, Edson Souza Silveira, a 20 anos de reclusão, Emerson Souza Silveira Melo, a 23 anos de reclusão, todos em regime inicialmente fechado. Já Gilmar Pereira de Agostinho Júnior foi absolvido por maioria dos votos.

Os quatro réus foram condenados pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, por dissimulação, uso de recurso que dificultou a defesa da vítima e motivo torpe. Ainda teve a agravante de tortura com emprego de fogo.

Os réus são suspeitos de integrar o PGC (Primeiro Grupo da Capital), Facção atuante em todo o Estado.
O crime foi cometido em dezembro de 2018, aonde que a vítima, na época com 22 anos, estava na rodoviária para embarcar para ir embora, foi seduzida a ir até a casa de Luiz DIego Kraiewski, vulgo Coringa, onde foi violentamente espancado, resultando em todos os ossos da face quebrados, em seguida, enrolado em um colchão e levado até a Linha Adolfo Konder, onde foi incendiado, prática conhecida como “micro-ondas”.

O crime foi cometido, segundo os autos, porque a vítima seria integrante do PCC, uma facção rival.
Após a leitura da sentença, os cinco réus retornaram ao presídio.

Veja Também

Comentários estão fechados.