Notícias de Caçador e Região

Quase 84 horas de descaso com Caçador: O que se sabe até agora sobre a falta de energia

Após quase 84 horas do descaso da Celesc e do Governo do Estado com Caçador, além da falta de informações por parte dos responsáveis pelo fornecimento de energia elétrica, pouco ou quase nada se sabe de concreto sobre o retorno da energia elétrica no município.

Da Celesc, talvez venha o maior descaso: nada de informações, apenas de que estão auxiliando a empresa Evoltz. E pior: quando veio a informação, de que a energia retornaria na madrugada desta terça-feira, 1º, era furada.

Já por parte da Evoltz, depois de muita insistência da equipe de jornalismo da Rádio Caçanjurê, uma nota oficia foi divulgada, dando um novo prazo: a energia será restabelecida na tarde desta terça-feira, 1º.

Por outro lado, o governador Carlos Moisés se mantém calado. Nem nas suas redes sociais ele cita o caos criado na maior cidade do Meio Oeste de Santa Catarina, mantendo a mesma forma de tratamento para Caçador desde o início da sua desastrosa gestão.

O deputado Valdir Cobalchini e o prefeito Saulo Sperotto estão, a todo momento, buscando contatos e respostas por parte dos responsáveis: primeiro, claro, a Celesc, que é a empresa para quem Caçador paga a anergia elétrica e é a responsável direta pelo fornecimento.

Neste caso, é a Celesc que tem que cobrar das suas terceirizadas respostas para o retorno da energia. Isso não vem acontecendo ou, pelo menos, não de forma oficial.

De resto, fica a população à mercê da sorte ou do trabalho de alguma empresa, que até agora, poucos sabem a qual, para resolver o problema.

Importante é que esse assunto seja levado à frente, com a exigência de investimentos em energia em Caçador, algo que pouco tem acontecido nos últimos anos, principalmente em uma alternativa para o fornecimento e o respeito com a 13ª economia do Estado de Santa Catarina.

Veja Também

Comentários estão fechados.