Projeto da UNIARP beneficia idosos com atividades fisioterápicas

Notícia Hoje

Notícia Hoje

As informações mais atualizadas de Santa Catarina, do Brasil e do Mundo!

Compartilhe

O acadêmico Luciel Schenato, do curso de Fisioterapia da UNIARP está desenvolvendo um projeto que está beneficiando idosos, participantes Núcleo de Apoio da Saúde da Família (NASF) do bairro Martello de Caçador.

Luciel está aplicando atividades fisioterápicas com abordagem recreativa, envolvendo o grupo de idosos, proporcionando mais qualidade de vida, bem-estar físico, social e emocional, dentro das limitações de cada participante. “Nos encontros são abordados assuntos referentes aos cuidados primários de saúde. Os participantes realizam exercícios de alongamento, fortalecimento muscular, dinâmica, exercícios de equilíbrio, coordenação e de relaxamento muscular”, explica.

São encontros semanais, com duração de duas horas diárias, no período matutino. O projeto: “Fisioterapia na saúde de idosos: Atividades fisioterápicas na promoção da qualidade de vida” é do Programa de Apoio à Extensão e Cultura (PAEC) e conta com a orientação da professora mestre Daniela Santos.

Os participantes do projeto são estimulados a realizar alongamentos de membros superiores (músculos, tríceps, braquiais, deltóide (medial), bíceps braquial), membros inferiores (músculos tríceps sural, quadríceps, isquiostibiais) e de tronco, com o objetivo de aumentar a flexibilidade. Para exercícios de fortalecimento ativo de músculos superiores e inferiores, serão utilizados Therabands, bolas suíças, STEP, exercícios resistidos.

Os exercícios são realizados na frequência de duas séries de 10 repetições. Os exercícios para melhora do equilíbrio e coordenação são feitos de forma conjunta através de exercícios de equilíbrio estático e dinâmico, circuito com obstáculos, e também com auxílio do disco proprioceptivo. Também são inclusas nas atividades algumas provas que envolvam memorização de passos para estimulo da memória e cognição.

O acadêmico salienta que o cuidado fisioterapêutico reforça a prevenção e proteção da saúde no âmbito individual ou coletivo. “No caso de idosos possibilita maior flexibilidade, coordenação e equilíbrio, além de fortalecimento muscular. Seus objetivos específicos são preservar a função motora, estimular a cognição, promover o adiamento da instalação de incapacidades decorrentes do processo de envelhecimento, prevenção de quedas e outros problemas ocasionados por limitações naturais da idade”, justifica.

Uma das consequências do processo de envelhecimento, é a alteração no controle do equilíbrio. Com a diminuição do equilíbrio, o idoso fica mais suscetível a sofrer lesões, sendo a queda uma das causas mais frequentes nessa população.

Receba notícias, diariamente.

Salve nosso número e mande um OK.

Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp