Notícias de Caçador e Região

Professor acusado de pedofilia é assassinado

O professor identificado como Lindomar Silva de Jesus, 36 anos, com passagens criminais por pedofilia, foi assassinado com tiros na cabeça na tarde de sábado (12) em São Francisco do Sul, Litoral Norte de Santa Catarina. O corpo de Lindomar foi encontrado na Rua Manoel Gomes Rittes, no bairro Água Branca, região conhecida como Morro da Mina. Vizinhos ouviram tiros e acionaram a Polícia Militar.

Quando os policiais militares chegaram ao local viram uma grande poça de sangue em uma entrada de mata e sete cápsulas de pistola no chão, seguida de um rastro de sangue mata adentro. Mais adiante, foi possível localizar um corpo já sem sinais vitais jogado no matagal, informou a PM.

Após alguns minutos, continua o relato da PM, um homem apareceu falando que o homem assassinado poderia ser o seu filho. Lindomar teria ido ao Morro da Mina negociar um veículo, Ford KA.

Ele contou à PM que viu três homens entrando na região de mata levando o que parecia ser um corpo e voltaram já sem o corpo.

Após reconhecer o corpo do filho, o pai de Lindomar saiu e não foi mais visto.

A guarnição da PM contou com apoio de duas viaturas e do Águia 01 para fazer rondas na região e localizar os suspeitos pelo assassinato de Lindomar Silva de Jesus, mas não conseguiu localizá-los

O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Joinville.

Acusado de pedofilia

O professor Lindomar Silva de Jesus tinha passagens por cidades como Barra Velha, Garuva, Itapoá e Navegantes e foi acusado de assédio sexual contra alunas nas escolas onde passava.

Segundo o comandante do 27º Batalhão de Polícia Militar de São Francisco do Sul, tenente-coronel Jailton Franzoni de Abreu, o professor havia sido exonerado recentemente da Prefeitura de Barra Velha, inclusive, por causa das acusações e pedofilia.

Antes, em Garuva, a denúncia havia resultado, inclusive, em prisão.

Com informações ND Mais

 

Veja Também

Comentários estão fechados.