Notícias de Caçador e Região

PRF diz que há 70 pontos de bloqueio e que está tentando liminares na Justiça para liberar estradas

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) monitora ao menos 70 pontos de bloqueios em rodovias federais em 11 estados e no Distrito Federal na manhã desta segunda-feira, 31. Desde a noite de domingo, trechos das estradas passaram a ser bloqueados principalmente por grupos de caminhoneiros apoiadores de Jair Bolsonaro (PL), que protestavam sobre o resultado da eleição.

De acordo com a corporação, havia pontos de bloqueio ou aglomeração nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Pará, Goiás, São Paulo e Distrito Federal.

A PRF informa que já acionou a Advocacia-Geral da União (AGU) para garantir, via liminar, a livre circulação nos trechos.

“A PRF encontra-se em todos os locais identificados com efetivo mobilizado nos pontos de bloqueio e permanece trabalhando pelo fluxo livre nas rodovias federais, viabilizando-se o escoamento da produção, assim como o direito de ir e vir dos cidadãos, além de seguir monitorando os locais com alta probabilidade de interdição”, diz em nota.

Um dos estados com mais trechos de rodovias bloqueados era Santa Catarina. A PRF monitorava 21 ponto de bloqueio em 20 cidades do estado na manhã desta segunda-feira. No Rio Grande do Sul eram 11 pontos de bloqueio.

No Rio de Janeiro, eram três pontos de manifestações de caminhoneiros, com bloqueio parcial ou total da rodovia. Em Campos, na BR-101, houve interdição por volta de duas horas, mas a PRF liberou o trecho. Em Barra Mansa, na BR-116, a pista estava totalmente interditada e havia cerca de cem manifestantes no local. Em Angra dos Reis, na BR-101, o bloqueio chegou a ser liberado, mas a aglomeração voltou a interditar a pista.

Com informações Extra 

Veja Também

Comentários estão fechados.