Notícias de Caçador e Região

Presos no QG: OAB-DF diz que PF liberou idosos, gestantes e pessoas com comorbidades

A Ordem dos Advogados do Brasil Seccional do Distrito Federal (OAB-DF) disse que a Polícia Federal liberou idosos, gestantes, pessoas com comorbidades e quem estava acompanhado de crianças após a desmontagem do acampamento em frente ao Quartel-General do Exército, em Brasília.

A OAB-DF enviou grupo de representantes à Academia da PF, onde estão os presos por atos antidemocráticos, para fazer diligências após a prisão de 1,2 mil pessoas. O órgão informou que o delegado da PF Rodrigo Teixeira falou sobre a dispensa de parte desses detidos.

O diretor de Prerrogativas da OAB-DF, Newton Rubens, disse à coluna que a ficha dos que estão presos ainda não caiu para muitos dos bolsonaristas.

“Não posso entrar no mérito se eles cometeram ou não crime. Mas tem decisão determinando prisão deles. Se fosse em temperatura normal, eles estariam enclausurados, em celas. Mas hoje estão com seus pertences, muitos com malas, alguns já tinham até hasteado suas barracas. Era muita gente que já estava acampada, aglomerada no QG, praticamente só mudaram de local. Mas acredito que hoje deve cair a ficha de alguns quando, de fato, forem encaminhados para o sistema prisional, e a situação lá é pior”, afirmou.

Segundo a OAB-DF, o delegado informou que aproximadamente 300 pessoas foram liberadas. Elas tiveram “transporte assegurado até a rodoviária”, por meio de ônibus que estavam à disposição do grupo.

“O delegado disse que está sendo cumprida a ordem judicial e que o atendimento ocorre da melhor maneira possível, dentro de uma infraestrutura que vem comportando as 1.200 pessoas que ali chegaram”, disse a OAB-DF.

De acordo com o órgão, não houve violação aos direitos humanos, como alegaram parte dos bolsonaristas nas redes sociais. A OAB-DF disse que o Conselho Tutelar acompanha os trabalhos e frisou que não havia crianças no local no momento em que realizou a inspeção.

A PF disponibilizou uma sala para que advogados atendessem os detidos. Aproximadamente 50 profissionais se deslocaram para prestar serviços aos presos.

Um posto médico foi instalado no local e havia várias ambulâncias disponíveis para atendimento, de acordo com a PF. Como mostrou a coluna Grande Angular, oito pessoas tiveram de ser encaminhadas ao Hospital de Sobradinho e UPA de Sobradinho, mas todas com quadros leves. A informação de que uma pessoa morreu é falsa.

“Ao conversar com as equipes de atendimento médico, Bombeiros e Samu, os advogados foram informados de que não houve nenhum caso de maior gravidade, e poucos registros de aumento de pressão arterial. Nada de grande preocupação, e o atendimento foi feito”, disse a OAB-DF.

A equipe da OAB-DF que foi à Academia da PF é integrada pela secretária-geral adjunta, Roberta Queiroz, pelo diretor de Prerrogativas, Newton Rubens, e pelos conselheiros seccionais Gabriela Marcondes, Thiago Braga, Ricardo Cardoso e Anderson Costa.

Veja Também

Comentários estão fechados.