Notícias de Caçador e Região

Polícia investiga envolvimento de dono de empresa de segurança em roubo a residência

A Polícia Civil de Santa Catarina investiga o suposto envolvimento do dono de uma empresa de segurança em um roubo que aconteceu em uma residência na cidade de Lages, na Serra catarinense. Na terça-feira (24), a DIC (Divisão de Investigação Criminal) cumpriu mandados de busca e apreensão contra a empresa e o proprietário.

O roubo aconteceu no início deste ano e foi cometido, segundo a DIC, por membros de uma associação criminosa que utilizaram armas de fogo e agrediram os moradores.

Iniciada a investigação, os policiais buscaram imagens de câmeras de monitoramento para tentar identificar os autores. A residência alvo dos criminosos era monitorada por câmeras da empresa de segurança, que possuía equipamentos, inclusive no quarto de uma vítima idosa, e que deveria ter captado toda a ação.

No entanto, depois dos policiais requisitarem as imagens e os próprios moradores solicitarem acesso aos vídeos, foram disponibilizados apenas fragmentos da gravação da ação aos moradores.

Para a polícia, o responsável pela empresa alegou que não havia imagens, pois as mesmas teriam sido sobrepostas por outras gravações.

Depois de analisar os fragmentos de vídeos, os policiais perceberam que os equipamentos deveriam ter realizado gravações com tempo bem maior do que os disponibilizados e passaram a desconfiar do envolvimento da empresa nos fatos.

“As suspeitas ocorrerem em razão de terem negado imagens da residência para a polícia e entregue imagens cortadas para as vítimas. Prejudicaram de forma gravíssima a investigação. Justamente a empresa que deveria ser a primeira a colaborar”, disse o delegado Tiago Escudeiro, responsável pela DIC.

Foram expedidos mandados de busca e apreensão na residência do proprietário e na empresa. A polícia apreendeu computadores, aparelhos celulares, armas de fogo e munições.

O dono da empresa foi preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo e munição. Um funcionário foi autuado em termo circunstanciado de ocorrência por favorecimento pessoal, já que, durante as buscas, tentou atrapalhar os trabalhos policiais.

O material apreendido será encaminhado para a Polícia Científica para ser periciado. As investigações prosseguem para apurar os fatos e identificar os autores do roubo.

Com informações ND Mais 

Veja Também

Comentários estão fechados.