Notícias de Caçador e Região

Polícia Civil investiga gerente de empresa por desvios, em Videira

A Polícia Civil de Videira desencadeou na semana passada a operação “Sociedade Paralela”, com auxílio de policiais da Delegacia de Tangará. A ação policial visa investigar crimes de lavagem de capitais, associação criminosa, furto mediante fraude e apropriação indébita.

A partir de uma notícia de crime procuradores da empresa-vítima, foi instaurada uma investigação para apurar a prática de crimes de financeiros, relacionados a ações suspeitas por parte da gerente do estabelecimento comercial.

Após diligências de investigação, com base em um relatório de auditoria da empresa, foi constatado que a suspeita realizava movimentações atípicas para familiares.

Tomando como base essa ação, foi descoberta a existência de uma “sociedade paralela”, que atuava dentro da própria empresa, utilizando da estrutura, dos dados e até mesmo de funcionários para realização de serviços sem que a verdadeira sociedade recebesse para isso.

Com graves problemas financeiros, a empresa passou a apresentar dificuldades para adimplir suas obrigações básicas, como pagamento de funcionários e de fornecedores.

Por conta disso, o Delegado de Polícia representou pela concessão do mandado de busca e apreensão, sequestro de bens, quebra de sigilo telefônico, fiscal e bancários dos suspeitos.

As medidas foram autorizadas pelo Poder Judiciário da Comarca de Videira, após manifestação do Ministério Público.

Foram apreendidos documentos, cheques, celulares e computadores dos suspeitos, além de sequestrados cinco veículos em nome dos envolvidos.

A partir de agora, os documentos serão analisados pela investigação, que realizará novo relatório a respeito do caso.

 

Veja Também

Comentários estão fechados.