Notícias de Caçador e Região

Polícia Civil identifica grupo que promovia festas clandestinas, na região de Joaçaba

A Polícia Civil identificou quatro pessoas, dentre eles uma adolescente de 17 anos, que promoveram festas clandestinas para burlar as normas sanitárias da pandemia durante os meses de março e abril deste ano na zona rural de Catanduvas. As aglomerações ocorriam em um local chamado “lixão”, entre os municípios de Jaborá e Catanduvas.

De acordo com o delegado André Beckman, os suspeitos criavam um grupo de “WhatsApp” e convidavam conhecidos para os eventos ilícitos.

Foram apreendidos os aparelhos de som utilizados nas festas clandestinas. “A investigação evoluiu até um suspeito, que foi surpreendido portando munições calibre .38, bem como o valor de R$ 4 mil reais em espécie, de origem supostamente ilícita. Ele foi preso por força de ordem judicial na última sexta-feira, dia 7 de maio”, informou o delegado.

Para a Polícia Civil, os suspeitos praticaram os crimes de infração de medida sanitária preventiva (art. 268, do Código Penal), corrupção de menores (art. 244-B, do Estatuto da Criança e do Adolescente), associação criminosa (art. 288, do Código Penal), porte ilegal de munição (art. 14. do estatuto do desarmamento).

Há indícios ainda de que as festas clandestinas serviram para a comercialização de entorpecentes.

Com informações Caco da Rosa 

Veja Também

Comentários estão fechados.