Notícias de Caçador e Região

Pode beber depois de tomar a vacina da Covid-19?

No Brasil o hábito de tomar bebida alcoólica durante a semana, seja um drink, ou uma cerveja após o trabalho é comum. Com o início da pandemia de coronavírus as reuniões entre amigos e os famosos happy hours precisaram diminuir e até acabar para evitar a circulação do vírus. Com a chegada da vacina muitas pessoas se perguntaram se podem beber depois de receber a vacina contra a Covid-19.

De acordo com especialistas, ainda não há estudos específicos que relacionam os efeitos do consumo de bebidas alcóolicas com a vacinação do coronavírus. Porém, de acordo com outras pesquisas imunológicas sobre os impactos do álcool no organismo, é possível relacionare entender os impactos do álcool no organismo.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Imunização (SBIm), que está diretamente envolvida no Programa Nacional de Imunização (PNI) juntamente com o Ministério da Saúde, ainda não há uma recomendação específica sobre o consumo de álcool antes ou depois da vacina contra a Covid-19.

Isso porque ainda não há estudos científicos que ajudem a guiar tal decisão. De acordo com uma nota divulgada pelo Ministério da Saúde “não há nenhuma evidência sobre a relação do álcool com o comprometimento da formação de anticorpos da vacina contra a covid-19”.

No caso dos bebedores assíduos, a orientação do Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (Cisa) é a de que tentem parar ou pelo menos diminuam o consumo durante o processo de imunização.

​Bebida alcoólicas influenciam na eficácia da vacina?
De acordo com a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) nenhuma vacina, incluindo todas para prevenir o coronavírus, têm contraindicação para o consumo de bebidas alcoólicas ou exige alguma precaução.

Segundo o SBIm, não existe nenhuma interferência na resposta imunológica ou aumento do risco de eventos adversos após o consumo de bebidas alcoólicas ao tomar qualquer vacina, seja ela contra o coronavírus ou não.

Nas bulas das vacinas aplicadas no Brasil não há nenhuma recomendação que solicite interromper o consumo de álcool antes ou depois de ser vacinado de acordo com afirmação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), órgão responsável por avaliar e liberar os imunizantes no país.

Efeitos do álcool no organismo

Vale lembrar que o consumo de bebida alcoólica pode levar à dependência e em alguns casos até à morte.

Em relação à vacinação existem alguns estudos que não anulam os efeitos de imunização contra a Covid-19 no organismo, no entanto, alguns “contratempos” podem ocorrer após o consumo de bebidas alcoólicas como por exemplo, a vulnerabilidade às reações alérgicas.

Além dessa vulnerabilidade, de acordo com especialistas também é possível que haja uma diminuição das atividades imunológicas do organismo. São elas que fazem a formação dos anticorpos protetores.

O aumento de efeitos colaterais após a vacina também pode acontecer se houve o consumo de bebidas alcoólicas antes ou depois da vacinação.

Ou seja, consumir ou não bebida alcoólica antes ou depois de tomara vacina contraa Covid-19 é uma decisão de cada. Ainda não há estudos científicos que comprovem possível ineficiência após o consumo de álcool.

No entanto, é importante lembrar que o consumo de bebidas alcoólicas podem causar outros inúmeros problemas no organismo não relacionados à vacina, por isso, beba com moderação.

Com informações NSC Total 

Veja Também

Comentários estão fechados.