‘Pneumonia misteriosa’ causa internações sem explicação na Argentina

Jonathan Ribeiro

Jonathan Ribeiro

As informações mais atualizadas de Santa Catarina, do Brasil e do Mundo!

Compartilhe

Pneumonia

Uma pneumonia misteriosa está assustando moradores de Buenos Aires, a Capital da Argentina, há cerca de um mês. De acordo com a rede de monitoramento de surtos de doenças, ProMED, na última quarta-feira (17), já eram 60 pessoas internadas no país.

“Nos últimos 30 dias parece ter havido um aumento de pneumonia atípica grave que requer cuidados intensivos em Buenos Aires. Os indivíduos afetados são, em sua maioria, jovens, sem grandes fatores de risco”, escreveu a ProMED em um alerta.

O alerta, que ainda não foi dado pelas autoridades oficiais do país, sugere que um terço dos pacientes doentes tinha sinais de psitacose, causada por um tipo de clamídia comum em aves.

O que é psitacose?

A psitacose, também conhecida como febre dos papagaios ou ornitose, é uma doença infecciosa causada pela bactéria Chlamydia psittaci. Essa bactéria é comumente encontrada em aves, especialmente em papagaios, periquitos, pombos e outras aves ornamentais.

A doença pode ser transmitida aos humanos através da inalação de partículas contaminadas presentes nas fezes, secreções ou plumas das aves infectadas.

Os sintomas da psitacose em humanos podem variar de leves a graves e incluem febre, calafrios, dor de cabeça, tosse, dor muscular, dificuldade respiratória e pneumonia.

Em casos mais graves, a psitacose pode levar a complicações como inflamação do coração, dores articulares e até mesmo morte, especialmente se não for tratada adequadamente.

O tratamento geralmente envolve o uso de antibióticos, como tetraciclinas ou macrolídeos. É importante evitar o contato próximo com aves infectadas e praticar uma boa higiene, especialmente ao lidar com pássaros domésticos ou em ambientes onde esses animais estão presentes.

No entanto, um dos mistérios é que muitos dos pacientes internados na Argentina não têm histórico de contato com aves, diz o alerta.

Quão nível de preocupação devemos ter com a pneumonia misteriosa?

O médico especialista em saúde global, Michael Head, da Universidade de Southampton, disse à Sun Health que é preciso de mais estudo.

“Há tão pouca informação disponível sobre este surto que é impossível avaliar até que ponto deveríamos estar preocupados, se é que deveríamos estar”, e continua:

“O mundo vê muitos surtos de pneumonia onde muitas vezes não sabemos a causa ou o patógeno envolvido, e estes são normalmente controlados pelas agências locais de saúde pública”, fala.

Ele acrescentou: “Um fator importante a saber seria se esses pacientes estavam no mesmo local, por exemplo, um local de trabalho onde possam ter sido expostos a fezes de aves infectadas.

“Se a epidemiologia nos disser que um cenário provável seriam múltiplos casos de transmissão de psitacose entre humanos, isso seria muito mais preocupante do que uma fonte inicial de infecção comum a todos os casos”, finaliza.

Com informações ND Mais 

LEIA TAMBÉM: Carreta sai da pista e se choca contra barranco, em Lebon Régis

Receba notícias, diariamente.

Salve nosso número e mande um OK.

Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp