Notícias de Caçador e Região

Parlamentares italianos pedem a revogação de cidadania concedida a Jair Bolsonaro

Parlamentares de Vêneto, região de Anguillara, na Itália, têm pressionado a prefeita da cidade, Alessandra Buoso, para que seja revogada a cidadania italiana honorária concedida ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), em 2021. O título se deve por Vêneto ser a terra natal de seu bisavô.

A pressão para a revogação da honraria é pedida por partidos como o MCE (Movimento Cinco Estrelas) e o Partido Democrático italiano, e acontece após as cenas praticadas por manifestantes nos Três Poderes, em Brasília, no último domingo (8).

De acordo com informações do jornal italiano “Corriere del Veneto”, até o momento a prefeita Alessandra Buoso ainda não se manifestou sobre o assunto.

Além da revogação da cidadania honorária de Bolsonaro, a conselheira regional, Erika Baldin, do Movimento Cinco Estrelas, propôs a votação de uma resolução em apoio a Presidente Lula no Conselho Regional de Vêneto, após os “fatos muito graves” contra as instituições democráticas brasileiras.

“Estamos diante de fatos muito graves. O ataque às instituições democráticas por parte dos seguidores de Bolsonaro é um ataque à democracia e não pode ser tolerado de forma alguma. Peço à Região, em primeiro lugar ao Presidente Zaia, que se solidarize com o Presidente Lula e às instituições democráticas votando a favor da minha resolução o mais rápido possível”, disse Baldin.

Cidadania italiana honorária

Conforme o UOL, diversos diplomatas europeus estão preocupados com a possibilidade de Jair Bolsonaro pedir cidadania italiana caso tente evitar a Justiça no Brasil.

Neste sentido, políticos da Europa têm pressionado a Itália para que não receba o ex-líder brasileiro. Recentemente, o ministro das relações exteriores da Itália, Antonio Tajani, afirmou que Bolsonaro não pediu cidadania ao país.

Com informações ND Mais 

Veja Também

Comentários estão fechados.