Notícias de Caçador e Região

OMS reduz período de isolamento para pacientes com Covid

A OMS (Organização Mundial da Saúde) reduziu nesta sexta-feira (13) o tempo do período de isolamento para que os pacientes com Covid-19 possam receber alta. O período foi de 13 para 10 dias às pessoas com sintomas e de 10 para 5 aos que não têm sinais da doença.

A entidade informa que os pacientes com a doença podem receber alta do isolamento se apresentarem resultado negativo em um teste rápido de antígeno. As informações são do site da OMS.

Anteriormente, a OMS aconselhava que pacientes recebessem alta 10 dias após o início dos sintomas, mais pelo menos três dias adicionais desde a resolução dos sintomas.

Isolamento

O isolamento de pessoas com Covid-19 é importante para evitar que outras possam ser infectadas. O isolamento pode ser feito em casa, hospitais e clínicas.

Segundo o grupo de desenvolvimento de diretrizes da OMS, evidências mostraram que pacientes sem sintomas têm muito menos probabilidade de transmitir o vírus do que aqueles que têm sintomas.

As evidências mostraram que pessoas com sintomas liberados no dia 5 após início dos sintomas correm risco de infectar três vezes mais pessoas do que as que recebem alta no dia 10.

Uso de máscaras

Segundo a OMS, as máscaras são recomendadas após uma exposição recente à doença, quando alguém tem ou suspeita de ter Covid, quando alguém corre alto risco de Covid-19 grave e a qualquer pessoa em um espaço lotado, fechado ou mal ventilado.

Anteriormente, as recomendações da OMS eram baseadas na situação epidemiológica. Como nas recomendações anteriores, a OMS informa que existem outras situações em que a máscara pode ser sugerida com base em uma avaliação de risco.

Uso do Paxlovid

A OMS recomendou também o uso do Paxlovid (nirmatrelvir-ritonavir), que foi recomendado pela primeira vez pela entidade em abril de 2022, para pacientes com Covid leve ou moderado com alto risco de hospitalização.

Atualmente, existem seis opções de tratamento comprovadas para pacientes que tenham a doença. Três que evitam a hospitalização em pessoas de alto risco e três que salvam vidas em pessoas com doença grave ou crítica.

Com informações ND Mais 

Veja Também

Comentários estão fechados.