Notícias de Caçador e Região

O Último Adeus a Um Ícone – Por Leonir Antonio Tesser

Só não vê anjos, aquele que não presta atenção nas pessoas que Deus coloca em nossa vida. Augusto Francio foi uma destas pessoas. Eu o conheci quando dava os primeiros passos no setor madeireiro. Ele era a maior referência na transformação da madeira de pinus, tenho certeza absoluta.

Foi uma pessoa de grande conhecimento, de grande inteligência e de extrema coragem em fazer diferente, inovar, além de ter um imenso coração. Eu aprendi muito com ele.

No setor madeireiro, ele tinha a capacidade de te instigar, de um jeito único, do jeito dele. Ele me desafiou muitas vezes. Ele tinha esta característica, de fazer a pessoa buscar ser sempre o melhor. Ele ajudou a Temasa no início, emprestando máquinas, matéria prima, indicando clientes, permitindo testes na fábrica dele. São coisas que dificilmente outros fariam. Isso fica registrado de modo muito profundo.

No segmento da madeira, Augusto Francio foi um ícone, um gênio, uma referência, um professor. Ele foi o nosso capitão. Tenho certeza que ele foi um precursor na transformação do pinus no Brasil. A capacidade de agregar valor no pinus é um mérito dele.

Augusto desbravou todos os processos e ele aprendeu a trabalhar com a madeira do pinus. Ele desmistificou o modo de trabalho com esta madeira e acima de tudo, ele tinha uma capacidade impar de envolver as pessoas, incentivando. E claro, ele gostava de ser admirado por isso, e era uma admiração verdadeira. Tenho muito que agradecer a ele.

Nossa aproximação foi maior quando estivemos juntos na diretoria da Universidade, na época da discussão em torno da unificação.

Em momentos de dúvidas, o Augusto era quem tinha uma posição forte e definida. E todos da Diretoria passamos a admira-lo, pois ele passava segurança. Ele passava os finais de semana estudando a legislação, estudando os estatutos da Universidade e entendendo o processo, que era extremamente complexo.

Ele suportou todo o desgaste, as provocações e as inúmeras reuniões com garra e determinação. Ele foi uma pessoa de grande importância no processo. Foram muitos atores que nos ajudaram com certeza, mas a posição firme do sr. Augusto, nos fortaleceu, e nos ajudou nas tomadas de decisões.

Outro momento que Deus nos aproximou, foi quando eu estava presidindo o Conselho do Hospital Maicé. A primeira decisão tomada foi de cobrir o último andar do hospital. Foi assinado o contrato da obra de um valor expressivo na época, total de R$ 330 mil e não tínhamos um centavo, nem qualquer expectativa de ter este valor.

Isso ficou me incomodando: começar o trabalho já com uma dívida tão alta. Refleti no final de semana, fiz uma lista de pessoas para pedir ajuda e na segunda-feira fui atrás.

O primeiro nome da lista era Augusto Francio. Ele me recebeu, sempre com muita cordialidade. Passei mais de quatro horas contando a história do hospital, a luta, os problemas. Quando finalmente ele perguntou: Então, o que você quer?

Eu mostrei pra ele a proposta da obra e pedi o valor total. Ele falou: Pra quem mais você pediu? Eu falei que ele era o primeiro da lista. Então, ele disse: Vou doar para o hospital o valor de R$ 500 mil.

Até hoje fico emocionado só de lembrar disso. Ele pediu sigilo sobre esta doação, um gesto de muita grandeza. Ele estava passando dificuldades naquele momento na empresa e mesmo assim, ele viu a nobreza no pedido e ajudou. Foi um processo de grande aprendizado que eu vivi com ele. Sem demagogia.

Obrigado Mestre,

Obrigado Professor,

Obrigado Capitão,

Nós vamos seguir o seu caminho!

Muito obrigado

Veja Também

Comentários estão fechados.