quarta-feira , 22 fevereiro 2017
Início / Colunas / O que há por traz da renovação do contrato com a Casan? – Por Rafael Seidel

O que há por traz da renovação do contrato com a Casan? – Por Rafael Seidel

Casan

Desde o início do mandato, o prefeito Beto Comazzetto tinha como objetivo tirar a Casan de Caçador. Por várias vezes afirmou em público tal intenção, dado o pequeno retorno que a empresa oferecia ao município, o sucateamento dos equipamentos e a quantidade imensa de buracos que eram feitas pelas ruas.

Quando encampou realmente o objetivo, Beto fez um estudo, caro, para a criação de um Plano Municipal de Saneamento. Repetia, com a boca cheia, que se a Casan quisesse continuar em Caçador, teria que participar de uma licitação.

Brigou, inclusive, com o deputado Cobalchini, porque esse teria sido um dos motivos da sua queda drástica na votação para a reeleição à Alesc.

Mesmo assim, Beto se manteve irredutível, até diante da promessa da Casan, apresentada em um showzinho que incluía vídeos e anúncios pomposos na mídia local, de que seriam investidos alguns milhões de reais no município.

Depois de aprovado o Plano de Saneamento por todos os vereadores, Beto iniciou a abertura do processo licitatório para a vinda de uma nova empresa para gerir a água em Caçador. A Casan, lógico, impugnou esse processo com uma intervenção junto ao Tribunal de Contas do Estado, onde foram apontadas falhas. Fontes do Além afirmam que, para a impugnação do edital, houve uma forte interferência do próprio Cobalchini.

Enquanto não se sanavam os problemas do edital, a Casan parou de repassar os recursos para o conserto dos buracos nas ruas de Caçador. Foram vários meses na peleia para ver quem vencia a queda de braço e, nesse período, parece até que aumentou as escavações por todos os lugares.

Em 2016, pouco antes da eleição, Beto conseguiu o que parecia já ser perdido: a liberação do edital para a abertura da licitação. A Casan, claro, não participou e três empresas encaminharam propostas. Uma delas foi considerada vencedora, mas as outras duas entraram com recursos na Justiça que, inclusive, estão em andamento até hoje.

Agora, Beto, quando chega perto do final do seu mandato e com a licitação quase concluída, resolve fazer uma dispensa e assina com a Casan por 30 anos. Como assim? Qual a justificativa?

Sem sombra de dúvidas, esta situação merece investigação! Claro que este é mais um capítulo vergonhoso da pior administração que nossa cidade já teve!

Casan 1

Por sinal, como há uma concorrência em andamento, Beto agiu totalmente contra a Lei, porque é proibido, neste caso, fazer uma dispensa de licitação.

Casan 2

Mas… Segundo as gloriosas e bem informadas Fontes do Além, há algo a mais envolvido. Aliás, se confirmar, é quase inacreditável e, no mínimo, vergonhoso.

Beto teria acertado a renovação do contrato com a Casan em troca de um cargo de conselheiro da empresa, em Florianópolis. Isso mesmo. Ah, tem mais: ele teria exigido mais um cargo, que estaria para ser avalizado pelo deputado Cobalchini.  Este outro cargo seria para Jovani Screminn, como gerente regional da Casan.

As mesmas Fontes do Além afirmam que toda essa articulação, inclusive, foi feita por baixo dos panos, sem passar pelo crivo do PMDB de Caçador. Apenas Cobalchini estaria sabendo.

Ou seja: Além de Beto Comazzetto estar indo contra tudo que falou durante 4 anos, ainda tenta arrumar um carguinho para o “iluminado”, que certamente, teve muita culpa pela derrota massacrante recebida no dia 2 de outubro.

Casan 2

Uma coisa é certa: o deputado Cobalchini, que já não anda com uma moral muito alta com os caçadorenses, pode estar se enterrando de uma vez politicamente caso seja mesmo o avalista de tudo isso que foi proposto por Beto.

Casan 3

Atenção, Ministério Público!

Contas

O prefeito Beto Comazzetto teve as contas de 2015 rejeitadas pelo Tribunal de Contas. O julgamento deverá ser feito no ano que vem pela Câmara Municipal. Caso o parecer do TCE seja mantido, ele fica inelegível por 8 anos.

Agência de Desenvolvimento

Fontes do Além afirmam que existe uma corrente muito forte dentro do PMDB apoiando o nome do prefeito de Rio das Antas, Alcir Bodanese, para assumir a Agência de Desenvolvimento Regional. Resta apenas saber se Imar Rocha vai abrir este espaço.

Agência de Desenvolvimento 1

Bodanese foi um grande administrador para Rio das Antas. Em 8 anos de mandato, revolucionou o Município em todas as áreas, com destaque para a Saúde e a Educação. Tem tudo para ser um ótimo gestor para a ADR.

Coleta de lixo

A coleta de lixo em Caçador está sendo feita a esmo. No Centro, por exemplo, fazem dois sábados que o caminhão não passa. Nos bairros, a situação é bem pior. Quem resolve?

13º Salário

Fontes do Além (sim, hoje estão afiadas) afirmam que vários servidores públicos municipais, incluindo alguns médicos, não receberam o 13º Salário.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Veja também

VÍDEO: Em meio a conquistas e novos desafios, Maicé completa 38 anos

O hospital Maicé completou, nesta terça-feira, 21 de fevereiro, 38 anos de fundação, em Caçador. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *