Notícias de Caçador e Região

Ngannou contesta faixa-preta de Jiu-Jitsu do brasileiro Junior Cigano 

Confronto acontece no sábado

O UFC Minneapolis acontece no próximo sábado (29) e as provocações dos protagonistas do evento começam a ficar mais intensas. Francis Ngannou, em uma conversa com jornalistas, contestou a faixa-preta de Jiu-Jitsu do brasileiro Junior Cigano, o seu oponente no main event. O ex-campeão foi graduado antes da revanche contra Cain Velásquez, em 2013, quando tinha posse do cinturão dos pesados do Ultimate.

– Eu não acredito na faixa-preta de Jiu-Jitsu do Cigano. Eu não sei de quem ele recebeu a faixa-preta, mas eu não acredito nisso. E eu não me importo com isso. Mas você nunca sabe o que algum lutador vai inventar. Eu sempre penso que ele vai tentar alguma coisa diferente na luta, como uma queda, mas essa não é a zona de conforto dele. Ele pode tentar tudo. Mas o mais importante é que estou preparado – disse Ngannou. 

Em sua longa caminhada no MMA, 26 lutas, Cigano só finalizou Eduardo Maiorino, em dezembro de 2006, no seu segundo combate como profissional. O lutador, que recebeu a faixa-preta do professor Carlton, em Salvador (BA), rebateu as provocações.

– Eu, sinceramente, não sei qual é a estratégia dele ao dizer algo assim, mas se ele está tentando evitar levar um soco na cara, não deu certo. E ele chegou a essa conclusão com base em quê? Vamos ver – disse Cigano ao MMA Fighting. 

 Com informações Lance 

Veja Também

Comentários estão fechados.