Notícias de Caçador e Região

Nevasca nos EUA eleva número de mortos para 47, com apagões e voos cancelados

A tempestade de inverno mais rigorosa em décadas nos Estados Unidos já deixou pelo menos 47 mortos, além de provocar cortes de energia e atrasos nas viagens aéreas. Segundo o Serviço Meteorológico Nacional (NWS, na sigla em inglês) informou nesta segunda-feira (26), a nevasca provocada por um ciclone bomba vai demorar a passar.

“Grande parte do leste dos Estados Unidos permanecerá congelado até segunda-feira, antes que se estabeleça uma tendência de moderação na terça”, diz o NWS no último boletim.

Em Buffalo, ao oeste de Nova York, uma tempestade de neve deixou a cidade à deriva, e os serviços de emergência enfrentam dificuldades para chegar às áreas mais afetadas.

“É como ir para uma zona de guerra”, comparou a governadora de Nova York, Kathy Hochul, natural de Buffalo, onde a neve chegou a 2,4 metros e houve apagões.

Na noite de domingo (25), ela alertou que os moradores ainda enfrentam uma “situação perigosa, com risco de vida”, e pediu a todos que permaneçam em casa.

Mais de 200 mil pessoas em vários estados da região leste acordaram sem energia elétrica na manhã de Natal. Muitas outras tiveram seus planos de viagem alterados, embora a intensa tempestade — prevista para durar cinco dias — tenha mostrado sinais de alívio.

Temperaturas ultra congelantes

O clima extremo provocou temperaturas abaixo de zero em 48 dos 50 estados americanos no fim de semana, deixou viajantes presos, devido aos milhares de voos cancelados, e isolou moradores em casas cobertas de gelo e neve.

Pelo menos 47 mortes relacionadas às condições climáticas foram confirmadas em nove estados, incluindo 25 no estado de Nova York. As autoridades advertem que o número deve aumentar.

Na região de Buffalo, propensa à neve, as autoridades relataram condições historicamente perigosas, com horas de apagões e corpos encontrados em veículos e sob bancos de neve. Os trabalhadores de emergência continuam as tarefas de resgate.

O aeroporto internacional da cidade permanecerá fechado até terça-feira (27), e uma proibição de dirigir permanece em vigor para todo condado de Erie, onde está localizada a metrópole, Buffalo.

“Agora temos algo que será falado não apenas hoje, mas durante gerações (como) a tempestade de neve de 22”, disse Hochul.

A governadora acrescentou que a brutalidade dessa nevasca superou a da tormenta de neve histórica da região, a de 1977, na “intensidade, duração e ferocidade dos ventos”.

Mais voos cancelados

O NWS havia advertido, anteriormente, que as condições de nevasca na região dos Grandes Lagos, no oeste de Nova York, continuariam no domingo, com “acúmulos de neve adicionais”, de quase um metro e meio.

Um casal em Buffalo, do outro lado da fronteira com o Canadá, disse à AFP no sábado (24) que, com as estradas completamente intransitáveis, não fariam a viagem de 10 minutos para ver sua família no Natal.

“É difícil, porque as condições são muito ruins (…) Muitos departamentos de bombeiros nem enviam caminhões para responder as chamadas”, disse Rebecca Bortolin, de 40 anos.

A tempestade provocou o cancelamento de quase 3 mil voos no domingo (25), além de cerca de 3,5 mil no sábado e quase 6 mil na sexta-feira, segundo o site especializado FlightAware. E, nesta segunda-feira, mais cerca de mil voos foram cancelados, acrescentou o site.

Os aeroportos mais afetados foram os de Atlanta, Chicago, Denver, Detroit e Nova York.

Fechamento de rodovias

O gelo nas estradas também levou ao fechamento temporário de algumas das vias mais movimentadas do país, incluindo a Interestadual 70, que atravessa boa parte dos Estados Unidos de leste a oeste.

O clima extremo também afetou severamente as redes elétricas, com vários fornecedores de energia pedindo à população que reduza o uso para minimizar os apagões em lugares como Carolina do Norte e Tennessee.

Em um determinado momento no sábado (24), quase 1,7 milhão de clientes em todo país ficaram sem energia, de acordo com Poweroutage.us. Esse número caiu substancialmente na noite de domingo, embora mais de 50 mil usuários nos estados do leste ainda estivessem sem energia.

Problemas no Canadá

O Canadá também foi afetado pela tempestade, e todas as províncias tinham alertas meteorológicos. Acredita-se que um acidente de ônibus na Colúmbia Britânica no fim de semana, com quatro mortos e 53 feridos, tenha sido causado pelo gelo nas estradas.

Centenas de milhares de pessoas ficaram sem energia em Ontário e em Québec, e os aeroportos de Vancouver, Toronto e Montreal tiveram voos cancelados.

Com informações ND Mais

Veja Também

Comentários estão fechados.