Notícias de Caçador e Região

Netflix admite que barrar compartilhamento de senhas pode causar debandada de assinantes

Na medida em que o tempo vai passando, se aproxima cada vez mais a chegada de um recurso que deve causar grandes polêmicas em meados da Netflix. A empresa decidiu interferir no compartilhamento de senhas, de modo a burlar esta prática considerada muito comum.

Noticiamos anteriormente aqui no Guia de Séries que, internamente, a Netflix trabalhava com esta possibilidade de reação negativa ao novo recurso. Agora, mais explicitamente, o CEO da plataforma de vídeo acabou admitindo que há um receio com relação às reações negativas que provavelmente ocorrerão quando o compartilhamento de senhas começar a ser barrado.

Noticiamos anteriormente aqui no Guia de Séries que, internamente, a Netflix trabalhava com esta possibilidade de reação negativa ao novo recurso. Agora, mais explicitamente, o CEO da plataforma de vídeo acabou admitindo que há um receio com relação às reações negativas que provavelmente ocorrerão quando o compartilhamento de senhas começar a ser barrado.

Greg Peters, que divide o cargo de co-CEO da Netflix com Ted Sarandos, afirmou que se espera uma “reação de cancelamento” que afetará o número de assinantes. Objetivamente falando, a tensão em torno do assunto deve provocar uma debandada na base de clientes da empresa.

“Este não será um movimento universalmente popular“, admitiu Peters. Ele também explicou que a intenção real de promover esta mudança se dá principalmente pela necessidade em dar “uma cutucada gentil“, segundo relatou a revista Variety.

Entenda como será 

Ao longo de todo 2022, a Netflix passou por um turbilhão de emoções. Depois de viver o auge com um aumento expressivo no número de assinaturas, começou a passar por uma espécie de recessão devido a forte concorrência e a crise financeira mundial. Com isto, precisou rever suas fontes de receitas e passou a enxergar uma problemática recorrente: o compartilhamento de senhas.

A partir do próximo mês de março, entrará em testes nos Estados Unidos um recurso onde a Netflix rastreará os endereços IPs e os IDs dos dispositivos que acessarem a plataforma. Cada assinante será associado a códigos específicos, baseados nestes dados descritos anteriormente.

Quando houver qualquer atividade considerada anormal para estas associações, o usuário será alertado e o sistema poderá bloquear o acesso. Ainda segundo o The Wall Street Journal, o objetivo da Netflix é tentar aumentar as receitas e sufocar completamente os usuários que insistirem no compartilhamento.

O alvo está em cerca de 30 milhões de clientes com suspeitas de compartilhamento de senhas, na região da América Central. Extraoficialmente, tem sido dito que será aplicada uma multa de US$ 6,99 a cada vez que for verificado um acesso considerado indevido por parte do sistema.

Com informações Guia de Séries 

Veja Também

Comentários estão fechados.