Notícias de Caçador e Região

Museu da Paz, em Frei Rogério, é destruído por incêndio

Um incêndio de causas desconhecidas até o momento destruiu completamente o Museu da Paz, que guardava arquivo sobre a Segunda Guerra Mundial a partir da colonização japonesa na cidade de Frei Rogério, no Meio-Oeste do Estado.

Ao Diário Catarinense, o vice-prefeito Hideki Iwaki Iwasaki, que foi até o local ver as ruínas do museu, afirmou que não se sabe ao certo o horário em que o fogo começou. Segundo ele, o sino tradicional japonês, um dos três únicos do mundo (um está na sede da ONU, em Nova York, e outro em Hiroshima), que fazia parte do acervo também foi carbonizado.

museu-da-paz1
Local foi completamente destruído (Foto: Diário Catarinense)

“Recebemos a notícia na prefeitura por volta de 11h45. Destruiu completamente o museu. Talvez dê pra recuperar o sino que tem lá, que foi carbonizado, mas não pudemos fazer muita coisa porque ainda há risco de desabamento”, disse, ao DC.

Iwasaki diz ainda que a ocorrência foi atendida pelo Corpo de Bombeiros de Curitibanos e pelas polícia civil e militar.

O museu fica no Parque Sino da Paz, que relembra o lançamento da bomba atômica sobre as cidades de Hiroshima e Nagasaki durante II Guerra Mundial, homenageia as vítimas e seus sobreviventes. O terreno é de propriedade de Kazumi Ogawa, um dos sobreviventes das bombas.

A Colônia Japonesa de Núcleo Celso Ramos foi a primeira colônia de imigrantes japoneses em SC. Atualmente cerca de 22 famílias fazem parte dessa comunidade no município.

Com informações do Diário Catarinense. 

Veja Também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.