Notícias de Caçador e Região

Municípios do Meio-Oeste recebem R$ 3,8 milhões do Governo do Estado

O governador Raimundo Colombo, acompanhado do secretário de Estado da Infraestrutura, Valdir Cobalchini, liberou nesta segunda-feira, 6, R$ 3,8 milhões para os municípios de Santa Cecília e Macieira, no Meio-Oeste catarinense. O montante será utilizado na reparação da malha viária municipal, pavimentação de vias públicas e aquisição de equipamentos. Pela manhã, a equipe do governo visitou obras em andamento em Caçador, também na região.

“Queremos trazer ações importantes para o desenvolvimento da região, atrair investimentos e fortalecer os já existentes, para dar mais empregos principalmente na agricultura e pecuária”, comentou o governador.

A primeira visita ocorreu no contorno viário de Caçador, no trecho da SC-350, com extensão de 5,5 quilômetros. Esse será duplicado, receberá dois elevados, além de revitalização e construção de ciclovias e calçadas. O investimento é da ordem de R$ 26 milhões. Segundo Cobalchini, o Governo do Estado está trabalhando na rodovia desde 2011 e a previsão é concluir a obra em 25 de março de 2014.

Seguindo o roteiro, Santa Cecília recebeu do Governo do Estado R$ 3,1 milhões, sendo que R$ 1,5 milhão será aplicado na reforma das escolas estaduais Irmã Irene e Maria Salete Casamalli. A outra parte será investida na pavimentação de vias públicas, conservação da malha viária e aquisição de um aparelho de ultrassonografia.

Em Macieira, o governador liberou R$ 737 mil. Os recursos serão utilizados para a construção de duas pontes, sendo uma sobre o Rio Santo Antonio e outra sobre o Rio São Pedro. Para atender ao pedido do prefeito Emerson Zanella, R$ 170 mil serão disponibilizados para a aquisição de uma ambulância e um veículo para transporte de passageiros com sete lugares. “Nossa economia é baseada exclusivamente na agricultura e o escoamento da safra para outros municípios depende de boas estradas”, frisou Zanella.

Incentivo à suinocultura
Ainda em Macieira, o governador atendeu um grupo de criadores de suínos, liderado pelo presidente da Associação Catarinense de Criadores de Suínos (ACCS), Losivanio Luiz de Lorenzi. Os produtores solicitaram a redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias (ICMS) do setor de 12% para 2%. Segundo a associação, as dificuldades do setor se agravaram devido o cancelamento do mercado ucraniano. “Essa seria uma medida emergencial para dar fôlego aos nossos produtores. Hoje o preço do animal está em R$ 2,2 o quilo e antes era R$ 2,8”, concluiu Lorenzi.

Para atender ao pedido dos suinocultores, Raimundo Colombo reduziu o imposto por 30 dias, com a possibilidade de prorrogação do desconto. “Sabemos que a suinocultura catarinense é destaque pelo seu diferencial sanitário. Somos o único estado brasileiro livre de febre aftosa sem vacinação e isso temos que preservar”, explicou o governador.

Mais notícias de política>

 

 

 

 

 

Veja Também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.