Mulher que usou ‘jogo erótico’ para matar ex-companheiro em SC tem condenação confirmada

Notícia Hoje

Notícia Hoje

As informações mais atualizadas de Santa Catarina, do Brasil e do Mundo!

Compartilhe

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) manteve a condenação de uma mulher que matou e ocultou o cadáver do ex-companheiro em Navegantes, no Litoral Norte do Estado. O crime, que ocorreu em agosto de 2020, chocou pela forma como foi realizado, com uso de um “jogo erótico” para imobilizar o homem.

Segundo a denúncia, a mulher teria convidado o ex-companheiro para um “programa amoroso”. Eles teriam ido de carro até um local afastado da cidade.

Logo que estacionaram, a mulher propôs que eles tivessem relação sexual a partir de um jogo erótico em que o homem seria amarrado com os braços para trás do banco.

Após imobilizar a vítima, ela enrolou um cabo de som no pescoço e o matou por estrangulamento.

A denúncia ainda relata que ela arrastou o corpo da vítima até uma vala de drenagem, onde foi localizado posteriormente.

Há suspeitas de que o crime foi motivado por ciúmes, já que a mulher não gostava de ver o ex com outras mulheres. Ela também não aceitava que seus filhos escolheram continuar morando com o homem, padrasto dos adolescentes.

A mulher foi condenada a 17 anos de prisão pelos crimes de homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver.

Ela recorreu da decisão para negar a autoria do crime. Contudo, a defesa não apresentou qualquer prova que indicasse sua inocência.

A confissão da ré na delegacia de polícia, os depoimentos de testemunhas e a reconstituição dos fatos corroboraram a acusação.

Assim, a 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Santa Catarina decidiu, por unanimidade, manter a condenação da mulher.

Com informações ND Mais 

Receba notícias, diariamente.

Salve nosso número e mande um OK.

Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp