Notícias de Caçador e Região

Mulher que matou marido e colocou corpo no freezer diz que ele teria reagido durante assassinato

Claudia Tavares Hoeckler, de 40 anos, mulher responsável pela morte de Valdemir Hoeckler, de 52 anos, confessou o crime para a Polícia Civil em depoimento na delegacia. Ela já tinha confessado o homicídio em uma entrevista ao canal de Beto Ribeiro, no YouTube.

Conforme informações do delegado responsável pelo caso, Gilmar Bonamigo ao Portal Eder Luiz, a autora, que foi presa nesta segunda-feira, dia 21, detalhou como cometeu o crime. Ela foi ouvida na manhã desta terça-feira e o interrogatório terminou por volta de meio-dia.

De acordo com Bonamigo, Claudia teria começado a executar o crime na manhã da segunda-feira, dia, 14, por volta das 11 horas, após o marido tomar banho. Nesse momento, ela teria dado a ele três comprimidos, dose acima da que ela mesma ministrava todos os dias.

Quando notou que o marido havia dormido, ela usou uma corda para amarrar os pés e as mãos dele e depois as juntou para unir os membros. Em seguida, a mulher colocou uma sacola plástica na cabeça da vítima e enrolou uma câmara de pneu em seu pescoço, finalizando com as mãos na boca do homem para sufocá-lo, conta o delegado.

Segundo relato da autora, quando estava tentando sufocar o marido, ele teria conseguido soltar uma das mãos, momento em que ela segurou o homem e continuou pressionando o plástico na boca dele. Depois disso, Valdemir teria perdido os sentidos e foi a óbito.

Conforme relato da mulher na entrevista ao canal do Youtube, Valdemir não teria reagido durante o crime. Claudia também não havia citado o uso da câmara de pneu e das cordas.

Ocultação de cadáver

Após matar o marido, Cláudia pensou por um longo tempo, segundo o delegado, no que faria com o corpo e depois, decidiu colocar no freezer da casa. Ela conta que levou cerca de duas horas para isso. Sozinha e com uso de uma cadeira, para aos poucos ir levantando Valdemir, Claudia conseguiu jogá-lo dentro do freezer.

Ainda conforme Bonamigo, um vizinho disse para a polícia que almoçou na casa do casal no domingo, um dia antes de Valdemir ser morto. Ele relatou que viu o freezer vazio e na quarta-feira, quando esteve na casa para almoçar após ajudar nas buscas, notou que estava cheio. Segundo relato, o vizinho desconfiou, mas não questionou.

Causas da morte inconclusivas

O corpo de Valdemir foi velado e enterrado nesta terça-feira, dia 22. Antes, o cadáver estava no Instituto Médico Legal (IML) de Joaçaba, onde passou por perícias para apontar as causas da morte, que foram inconclusivas até agora.

Sem a conclusão de que a morte possa ter sido causada pela asfixia, há hipóteses de que o uso de algum tipo de medicação ou até mesmo veneno possam ter levado Valdemir a óbito.

Juntos há 22 anos

Claudia e Valdemir foram casados por 22 anos e tiveram uma filha, também de 22 anos. O homem tem outros três filhos do casamento anterior.

O crime foi descoberto no último sábado, dia 19, depois de Valdemir ter sido dado como desaparecido na segunda-feira, dia 14. O homem foi encontrado amarrado, com uma sacola plástica na cabeça e enrolado em um lençol dentro do freezer.

Depois de matar Valdemir, Claudia viajou para Abdon Batista, com as colegas professoras, na viagem em que o marido havia a proibido de ir e que segundo Bonamigo, teria sido um dos motivos para que a autora o matasse.

Com informações  Oeste Mais 

Veja Também

Comentários estão fechados.