Notícias de Caçador e Região

Mulher que divulgou vídeo de cães levando choque é indiciada por maus-tratos

Um inquérito policial que investiga o crime de maus-tratos contra animal, na forma qualificada, ocorrido no dia 22/03/21, na linha Colônia Bacia, em Chapecó, foi concluído através da Polícia Civil. De acordo com o delegado responsável, Danilo Silva Fernandes, apurou-se que a investigada instalou em sua residência uma barreira que emitia choque elétrico, com o objetivo de impedir a entrada de seus cachorros na área de varanda.

Segundo o delegado, ela foi indiciada por crime de maus-tratos a animais. De acordo com o inquérito, durante o cumprimento das diligências, ficou evidenciada a desproporcionalidade na conduta da investigada (integridade/saúde do animal X calçada da varanda limpa).

De acordo com a Polícia Civil, após a conclusão do inquérito policial, realizado por meio da 3ª Delegacia de Polícia de Fronteira de Chapecó, os autos foram remetidos ao Poder Judiciário da comarca. O crime de maus-tratos contra animal na forma qualificada possui pena de reclusão de 2 a 5 anos, e pode também ser aplicada pena de multa e proibição da guarda.

O Caso

O vídeo de uma mulher de Chapecó, que instalou uma cerca elétrica para que cachorros não subissem na calçada de casa, passou a ser investigado pela Polícia Civil. As imagens viralizaram na internet depois que foram postadas em uma rede social pelo Delegado Bruno Lima, que é deputado estadual de São Paulo e é conhecido por defender as causas animais.

A publicação feita pelo Delegado, na tarde de segunda-feira (22), mostra um vídeo divulgado pela mulher através das redes sociais – que mostra o momento em que os cachorros encostam na cerca elétrica, levam um choque, e correm assustados. O vídeo virou caso policial e passa por investigação da Polícia Civil de Chapecó.

De acordo com a Polícia Civil, a mulher deve ser ouvida na tarde de terça-feira (23), no inquérito policial. “Ela está respondendo pelo crime de maus tratos, pela Lei de Crimes Ambientais – que é o Artigo 32, parágrafo 1°A – que tem pena de reclusão de dois a cinco anos. Quando envolve cachorro e gato, a pena é maior do que os outros animais”, disse o delegado responsável pelo caso, Danilo Fernandes.

De acordo com a Polícia Civil, após a conclusão do inquérito policial, realizado por meio da 3ª Delegacia de Polícia de Fronteira de Chapecó, os autos foram remetidos ao Poder Judiciário da comarca. O crime de maus-tratos contra animal na forma qualificada possui pena de reclusão de 2 a 5 anos, e pode também ser aplicada pena de multa e proibição da guarda.

O Caso

O vídeo de uma mulher de Chapecó, que instalou uma cerca elétrica para que cachorros não subissem na calçada de casa, passou a ser investigado pela Polícia Civil. As imagens viralizaram na internet depois que foram postadas em uma rede social pelo Delegado Bruno Lima, que é deputado estadual de São Paulo e é conhecido por defender as causas animais.

A publicação feita pelo Delegado, na tarde de segunda-feira (22), mostra um vídeo divulgado pela mulher através das redes sociais – que mostra o momento em que os cachorros encostam na cerca elétrica, levam um choque, e correm assustados. O vídeo virou caso policial e passa por investigação da Polícia Civil de Chapecó.

De acordo com a Polícia Civil, a mulher deve ser ouvida na tarde de terça-feira (23), no inquérito policial. “Ela está respondendo pelo crime de maus tratos, pela Lei de Crimes Ambientais – que é o Artigo 32, parágrafo 1°A – que tem pena de reclusão de dois a cinco anos. Quando envolve cachorro e gato, a pena é maior do que os outros animais”, disse o delegado responsável pelo caso, Danilo Fernandes.

Com informações Clic RDC 

Veja Também

Comentários estão fechados.