Notícias de Caçador e Região

Mulher que chamou a polícia alegando ter sido esfaqueada em escola de SC desmente versão

O caso da funcionária que foi esfaqueada em uma escola na cidade de Massaranduba, no Norte de Santa Catarina, chocou a região na noite desta segunda-feira (18). Porém, a história não passou de uma mentira contada pela suposta vítima, segundo a Polícia Militar.

De acordo com a PM, a mulher, de 52 anos, confessou que inventou a invasão na escola, a tentativa de furto e, ainda, teria se autolesionado, para fingir que a história era real.

A situação ocorreu por volta das 19h40 no Centro da cidade. Segundo a PM, uma denúncia informou que um homem armado com uma faca teria invadido um colégio. Com intuito de furtar uma bicicleta, o suposto ladrão teria esfaqueado uma funcionária, que teve ferimentos superficiais na perna e no abdômen.

Com isso, a polícia passou a fazer buscas na região, já que a informação era de que o suposto ladrão havia fugido pelos fundos da unidade escolar.

Porém, durante o depoimento da vítima, a equipe percebeu algumas incoerências, o que chamou a atenção da PM. Além disso, imagens das câmeras de monitoramento da escola não haviam flagrado em nenhum momento a invasão ou qualquer atividade criminosa.

Questionada, a funcionária, então, confessou que havia inventado a história e que ela mesmo havia feito os cortes, para dar mais veracidade a versão.

Ela, que foi acusada por falsa comunicação de crime, tentou justificar a atitude dizendo que fez como uma tentativa de pedir mais segurança nas escolas do município, já que ela e a filha, que trabalham na rede de ensino, ficaram assustadas com o que aconteceu na cidade de Saudades, no Oeste catarinense.

Ainda segundo a PM, foi constatado que a mulher usa medicamentos para ansiedade e já tinha passado por encaminhamento psicológico. Ela foi encaminhada à Delegacia de Polícia.

O ND+ entrou em contato com a Secretaria de Estado de Educação que informou, por meio de assessoria, que irá se manifestar ainda nesta terça-feira (18) e que irá tomar todas as providências.

Com informações ND Mais 

Veja Também

Comentários estão fechados.