Notícias de Caçador e Região

Mulher diz à polícia que se inspirou em filme para matar pai carbonizado

As inspirações em filmes e produções diversas não são tão incomuns, mas em um caso que repercutiu no Espírito Santo e São Paulo, a inspiração foi chocante.

Uma mulher suspeita de matar o pai carbonizado no dia 9 de julho em Embu-Guaçu, interior de São Paulo, foi presa depois de dois meses de procura. Cláudia Campos Veiga teria contado à polícia que se inspirou no filme “Doce Vingança” para planejar e matar o pai carbonizado.

Ela contou que foi abusada pelo pai durante a adolescência e planejou o assassinato inspirado no filme, em que a vítima de um estupro tortura e mata os estupradores. Cláudia foi presa na região de Praia Grande, em Fundão, no Espírito Santo. Dias antes do crime, ela teria ligado para o irmão e comentado sobre o filme.

Em depoimento à polícia, um ex-namorado da suspeita contou que ela alimentou o desejo de vingança por 30 anos. Omar morava em uma casa de reabilitação para moradores de rua há cinco anos e costumava receber visita dos filhos. A suspeita morava em Manaus e saía da capital amazonense para visitar o pai em São Paulo.

De acordo com as investigações, no dia do crime ela convidou o pai para fazer uma trilha e, no meio do caminho, ateou fogo no pai. A demora chamou a atenção de um voluntário da clínica. Ele entrou na mata e viu as chamas, acionando outros voluntários para apagar o fogo.

Sem sinais de agressão no corpo de Omar, a polícia acredita que ele tenha sido amarrado e queimado vivo.

Com informações ND Mais 

Veja Também

Comentários estão fechados.