Mulher diz à polícia que não matou ex achado enterrado no quintal da casa dela em SC

Notícia Hoje

Notícia Hoje

As informações mais atualizadas de Santa Catarina, do Brasil e do Mundo!

Compartilhe

A mulher de 41 anos, suspeita de matar e enterrar o corpo do ex-companheiro Adriano Andre Honef, negou a autoria do crime à PC (Polícia Civil). Porém, ela teria confidenciado o assassinato ao atual companheiro, que indicou o local do corpo à polícia.

A testemunha disse aos policiais que a mulher teria assassinado Adriano após uma briga entre o ex-casal. A ossada da vítima foi encontrada após dois anos do desaparecimento do homem. O corpo estava enterrado no terreno da casa onde vive sua ex-companheira no interior de Palmitos, no Oeste de Santa Catarina.

Os restos mortais de Adriano foram encaminhados pela PC para análise no IML (Instituto Médico Legal). Os resultados da perícia ajudarão a identificar a causa da morte do homem e serão anexados ao Inquérito Policial.

Segundo o delegado responsável pela investigação Arthur Lopes, a suspeita, de 41 anos, foi presa em flagrante na tarde da última terça-feira (18), e responderá por ocultação de cadáver. Junto à ossada foram encontradas partes da motocicleta da vítima e alguns outros objetos identificados por familiares.

Lopes ressaltou que as investigações seguem em andamento e que as informações do registro de desaparecimento de Adriano, que ocorreu no dia 2 de setembro de 2019, serão cruzadas com outros detalhes apurados e com o relato dos familiares.

“Estamos em fase de investigação e alguns detalhes ainda não podem ser informados, mas pretendemos concluir o Inquérito Policial em 30 dias”, destacou o delegado.

Com informações ND Mais 

 

 

Receba notícias, diariamente.

Salve nosso número e mande um OK.

Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp