Notícias de Caçador e Região

MP denuncia padrasto acusado de estuprar enteada e registrar abusos

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) denunciou um homem de 51 anos, acusado de abusar sexualmente da enteada durante cinco anos. O caso tramita em segredo de Justiça.

Na terça-feira (8/11), a 2ª Promotoria de Justiça de Defesa da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar de Brasília pediu a condenação do padrasto da vítima por estupro de vulnerável e produção de material com cena de sexo explícito envolvendo criança ou adolescente.

O acusado teria fotografado, filmado, armazenado e divulgado cenas dos abusos nas mídias socais. A violência começou quando a vítima tinha 6 anos e só parou quando ela chegou aos 11.

O MPDFT cobrou penas maiores, pois os envolvidos tinham relação de parentesco e moravam na mesma casa, onde o acusado se aproveitava dos momentos a sós com a vítima. Para a Promotoria de Justiça, os abusos também configuram violência doméstica de gênero.

A partir dos arquivos produzidos e armazenados pelo padrasto, os investigadores mapearam, ao menos, nove ocasiões em que os abusos sexuais ocorreram, em 2019, 2020 e 2022.

O acusado ainda transmitiu 252 arquivos de mídia com gravações das relações sexuais com a criança.

À Justiça caberá aceitar ou rejeitar, parcial ou integralmente, a denúncia apresentada pelo MPDFT.

Com informações Metrópoles 

Veja Também

Comentários estão fechados.