Notícias de Caçador e Região

Menina de 14 anos foi morta com mais de 40 facadas, diz IGP de Santa Catarina

O exame de perícia no corpo da menina Brenda Rocha Carvalho, de apenas 14 anos, confirmou que ela foi morta com mais de 40 facadas, disse o Instituto Geral de Perícias (IGP) de Santa Catarina, na tarde desta segunda-feira (16). Além disso, a vítima também levou uma pancada na cabeça, indicaram os exames.

A jovem foi vista pela última vez por volta das 17h da última sexta-feira (13), ao sair de uma manicure na cidade de Maracajá, no Sul de Santa Catarina, onde ela morava. O corpo foi encontrado no sábado (14) pela manhã, em uma plantação de eucalipto em Passo de Torres, cidade que também fica no sul catarinense, com diversas marcas de faca e sem parte das roupas.

A Polícia Civil investiga o caso, mas até esta segunda-feira, ninguém foi preso. Brenda foi enterrada no domingo (15) em Torres, no Rio Grande do Sul.

Segundo o delegado Lucas da Rosa, responsável pela investigação, ainda nesta segunda os pais da menina devem prestar depoimento formal. Por conta do velório, eles apenas foram entrevistados.

Câmeras desligadas

O delegado também aguarda que a empresa de monitoramento eletrônico do Centro Esportivo Municipal Antônio da Rocha, que fica em frente a residência da manicure, recupere as imagens da data e hora da menina passando pelo local.

“A empresa disse que a imagem sumiu. Apagou a imagem. Tem todas as imagens de todos os dias, menos do dia e do horário que a menina passou por lá. Agora a própria empresa diz que vai tentar recuperar”, explicou o delegado ainda no domingo ao G1.

Uma câmera lateral chegou a registrar uma moça com as mesmas características. No ginásio há outras cinco câmeras.

O delegado ainda quer entender se a vítima foi sequestrada ou se entrou em algum carro de maneira espontânea. Outras testemunhas também devem ser ouvidas.

Conforme ainda o IGP, a causa da morte de Brenda foi choque hemorrágico, decorrente das mais de 40 facadas. O órgão ainda deve emitir laudo de exames complementares para confirmar se a menina foi vítima de violência sexual.

 

Cidade em choque

Uma faixa preta foi colocada nesta segunda-feira na Escola de Educação Básica Nivaldo da Rosa, onde Brenda Rocha Carvalho estudava, em Maracajá. As aulas foram canceladas nesta segunda. Uma das professoras de Brenda, Viviane Carradore, que também era vizinha da garota, expressa o sentimento dos moradores da cidade.

Na sexta-feira (13), Brenda andou cerca de um quilômetro até chegar à manicure. A dona de casa Pedra Onório Machado lembra de ter visto a menina. “Levou uns 20 minutos e a mãe apareceu atrás. A mãe dela veio chorando, já disse que tinham levado a menina”, disse.

A estudante Daiana Cardoso Machado lembra da garota, que chegou a ser sua vizinha, com carinho. “Ela era bem amigável, bem legal de conversar”, disse Daiana.

Com informações G1 SC

 

Veja Também
Comentários
Loading...