Notícias de Caçador e Região

Mega operação de combate ao tráfico de drogas envolve mais de 200 policiais, MPSC e GAECO

Segundo a polícia, a operação denominada Barbaquá foi resultado de cinco meses de investigação policial

Uma megaoperação conjunta das polícias Civil e Militar, Ministério Público e do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO) foi desencadeada na manhã desta quinta-feira, 5, na região de Canoinhas.

Participam da operação mais de 200 policiais de Canoinhas, Três Barras, Mafra, São Bento do Sul, Porto União, Lages, Caçador, Joaçaba, Campos Novos, Xanxerê, Joinville e São Lourenço do Oeste. Mais de 100 viaturas foram envolvidas na ação, além de um helicóptero da Polícia Civil.

Segundo a polícia, a operação denominada Barbaquá foi resultado de cinco meses de investigação policial. Os trabalhos foram presididos pela Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Canoinhas em conjunto investigativo, técnico e operacional com o 3º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Canoinhas, por meio da Agência de Inteligência e da equipe de Rondas Ostensivas com Auxílio de Motocicletas (Rocam).

De acordo com a PM, a investigação e a operação conjunta buscaram reprimir a prática de inúmeros crimes relacionados à facção criminosa, sobretudo tráfico de drogas, armas e homicídios. De oito mandados de prisão preventiva expedidos, seis foram cumpridos nas cidades de Canoinhas e Três Barras.  Ainda, de cinco mandados de internação de adolescentes, três jovens foram capturados pelas equipes policiais.

Além das prisões e internações, outras quatro pessoas foram presas em flagrante por tráfico ilícito de drogas, dentre outros delitos. Foram cumpridos, no total, 32 mandados de busca e apreensão e 13 pessoas foram presas.

A operação foi deflagrada, simultaneamente, nos municípios de Canoinhas, Três Barras,Joinville, Araquari e Garuva, contando com a participação de aproximadamente 110 policiais civis, 85 policiais militares e 20 integrantes da força-tarefa do Gaeco de Joinville.

Compondo os trabalhos, participaram dos cumprimentos  de prisão o Gaeco de Joinville e do BPM de Joinville. O apoio aéreo ficou a cargo do helicóptero do Serviço Aeropolicial (Saer) da Polícia Civil, deslocados da cidade de Criciúma.

O nome da operação, Barbaquá, foi uma homenagem ao aniversário do município de Canoinhas, que no próximo dia 12, completa 108 anos. Barbaquá se refere à técnica antiga de sapecar e produzir a erva-mate, matéria-prima referência do município.

Veja Também
Comentários
Loading...