Mãe e padrasto são presos após criança com marcas de agressão morrer em posto de saúde

Notícia Hoje

Notícia Hoje

As informações mais atualizadas de Santa Catarina, do Brasil e do Mundo!

Compartilhe

Bebê

Um casal foi preso nesta terça-feira, dia 18, suspeito da morte de uma criança de 2 anos, na última semana, no município de Cidreira, no Rio Grande do Sul.

Segundo divulgado pelo g1, o menino foi levado desmaiado a um posto de saúde, apresentando fraturas nos braços e lesões na região interna do corpo. Ele não resistiu e morreu na unidade.

De acordo com o delegado responsável, Rodrigo Nunes, a mãe do menor e o padrasto foram presos na casa deles, por suspeita de homicídio qualificado com tortura. A polícia também investiga o envolvimento de outras pessoas por negligência.

Apesar de o laudo pericial ainda não estar pronto, os peritos confirmaram que houve politraumatismo contundente em razão da violência. Os sinais também apontariam que o menino já vinha sofrendo violências há tempos.

A polícia solicitou novas perícias e vai fazer diligências para finalizar o inquérito. O caso deve ficar sob sigilo por envolver menor.

A morte 

O caso foi registrado na última sexta-feira, dia 14, no município gaúcho, quando o padrasto levou o menino para receber atendimento médico. A vítima estava desmaiada e toda machucada.

A equipe que prestou o atendimento no local chamou a Brigada Militar (BM) após perceber que o corpo apresentava sinais de violência. Houve tentativa de reanimação, mas ele não reagiu e foi a óbito.

Com informações Oeste Mais

Receba notícias, diariamente.

Salve nosso número e mande um OK.

Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp