Notícias de Caçador e Região

Mãe e padrasto acusados de estupro em Arabutã são condenados a mais de 130 anos de cadeia

A mãe e o padrasto acusados de abuso sexual contra duas adolescentes (irmãs) em Arabutã foram condenados ao cumprimento de mais de 130 anos de cadeia.

A sentença foi publicada nesta semana e atendeu a denuncia do Ministério Público. Os dois seguem presos e irão iniciar o cumprimento da pena.

O homem terá que cumprir 67 anos, 4 meses e 26 dias de reclusão em regime fechado.

Já a mãe, 65 anos de reclusão. Ainda foram condenados, cada um, a indenização de R$ 25 mil a cada uma das vítimas.

Como a decisão é de primeira instância ainda cabe recurso junto ao Tribunal de Justiça de Santa Catarina.

Na época, as informações foram apuradas com exclusividade pelo jornalismo da Atual FM.

Uma das vítimas de estupro em Arabutã revelou detalhes de como acontecia os abusos que perduraram por mais de três anos. A jovem, atualmente com 16 anos, destacou que ela e sua irmã eram obrigadas a satisfazer o namorado da mãe sob forte pressão psicológica.

A mãe ameaçava cometer suicídio caso elas não mantivessem relações com o namorado dela.

As duas meninas utilizaram as redes sociais para contar um pouco da história e dos momentos tristes que passaram. A mais nova atualmente está com 12 anos.

“Como a gente não queria o mal da nossa mãe, acabávamos sendo convencidas a praticar o ato com ele”, relatou uma das vítimas. Ambas recebem acompanhamento psicológico como forma de superar o trauma causado pelos abusos constantes.

A jovem de 16 anos contou que muitas vezes ela e a irmã conversavam escondidas sobre o assunto. A mãe, enquanto os abusos aconteciam, chegava a ficar brava com elas caso não houvesse respeito com o agressor.

O processo de investigação só teve início quando elas contaram em detalhes a situação para uma tia, que acionou o Conselho Tutelar.

A adolescente confirmou também que por algumas oportunidades a própria mãe a levou para o motel para que o namorado dela cometesse os abusos. Esta situação aconteceu somente com a jovem mais velha.

“Se a gente não tivesse mais nada com ele, ele não iria mais querer ela como namorada”, finalizou. A denúncia foi feita pelas vítimas há cerca de seis meses.

Com informações Rádio Atual 

Veja Também

Comentários estão fechados.