Notícias de Caçador e Região

Lírio Parisotto depõe sobre suposta agressão a Luiza Brunet

O empresário Lírio Parisotto prestou depoimento nesta quinta-feira, 14, ao Ministério Público Estadual de São Paulo, no Fórum Criminal da cidade. Acompanhado de seu advogado, Celso Vilardi, ele apresentou sua versão no caso envolvendo a ex-namorada e atriz Luiza Brunet – que o acusa de agressão durante uma briga em Nova York. Após o depoimento, Lírio deixou o local de forma discreta, evitando a imprensa. Apenas Vilardi conversou com os jornalistas. Ele revelou que seu cliente prestou depoimento por uma hora e apresentou a versão do empresário.

foto_rafael_cusato-9237

“Ele foi agredido por ela em diversos momentos, temos provas disso. Entrei no caso na segunda, estou fazendo a separação dos documentos para tratar do caso dele. Ele é vítima de agressão, ele conteve as agressões dela. Tudo que ela diz precisa ser comprovado. Ela fez exames particulares, mas tudo precisa ser provado na Justiça. Ela diz que estava acamada, mas gravou novela depois. Vamos juntar documentação e esperar que as testemunhas sejam ouvidas”, disse o advogado.

“Mordidas, tapas e arranhões”

Vilardi reafirmou que pode provar que foi seu cliente quem foi agredido e que Parisotto sofreu ferimentos por conta das supostas agressões por parte da ex, como “mordidas, tapas e arranhões”. “Temos provas. Ela diz que ela precisa se controlar e de auxílio médico. Vamos trazer tudo isso. O que aconteceu em Nova York foi o que aconteceu, segundo Lírio, mais de dez vezes no relacionamento deles. Por algum motivo banal ela perde a calma, se descontrola e o agride. Ele tem fotografias de mordidas, tapas e arranhões, de pontos. É óbvio que quando uma pessoa vai ser agredida, ela contém a outra”, afirmou o advogado.

“Ele assume que a conteve”

Vilardi disse ainda que seu cliente admite que conteve Luiza durante a briga, mas rebate a versão da ex-modelo – que diz ter levado um soco no rosto e ter tido quatro costelas quebradas pelo emresário. “Ele assume que a conteve quando sofria agressões e não tem razão de não assumir. É uma situação grave. O caso quando está na Justiça, é algo sério, precisa ter efetivamente seriedade. Vamos ter que fazer exposições de algumas coisas desagradáveis. Não pode vir aqui e dizer que estava há 40 dias em repouso sendo que no dia seguinte estava na rede globo gravando cena de novela, ela postou isso no Instagram. Não pode vir aqui e dizer que está de repouso com quatro costelas quebradas e estar trabalhando no dia seguinte. Não estou querendo fazer algo pejorativo ou desrespeitoso contra ela. Ele acabou de dizer que tem muito respeito por ela, que é uma pessoa ótima quando está bem. Ele tem fotos das agressões anteriores e mais do que fotos, ele tomou pontos, ele tem cicatrizes. Ela atirou uma taça enquanto ele estava sentado em um bar. Ele tomou ponto na perna, isso está documentado em hospital. Tem 12 testemunhas disso”, garantiu o advogado.

luiza_brunet59

Vilardi comentou também o episódio do barco, citado por Lírio há alguns dias. De acordo com o empresário, Luiza o teria agredido a ponto de ser necessário levar dez pontos. O advogado do empresário relata que em seu depoimento, Luiza teria contado uma versão diferente também desta briga, afirmando ter sido vítima e ter uma testemunha da agressão. O advogado, no entanto, afirma que a pessoa em questão não estava presente. “O curioso é que se vem aqui e fala-se do episódio do barco e arrola-se uma testemunha que não estava lá. Tem oito convidados e quatro tripulantes. Ouve-se todos então. Tem que se verificar quem agride quem, quem age com violência. O que não pode é um pré-julgamento da imprensa, porque evidentemente que a lei Maria da Penha é necessária, evidente que as mulheres precisam ser tratadas com distinção, a lei é correta e justa, mas não se pode, à luz de uma fotografia, fazer um julgamento de um caso que é judicial. Não se pode aceitar uma pessoa que diz que foi vítima de uma agressão em um barco, arrola uma terceira pessoa… tem mais de dez testemunhas, elas precisam ser ouvidas”, afirma.

luiza_brunet_e_o_namorado_lirio_parisotto_4

Ao final da entrevista, Vilardi reafirmou a versão de seu cliente. “Ele é vítima de agressões, isso está absolutamente documentado, com amigos em comum. Vamos trazer toda prova. Insisto em dizer. Uma pessoa vir aqui e dizer “fui agredida e não agredi”, pode até ser comum nesse tipo de delito, mas não é o caso dele. No caso dele, há três anos temos provas documentais tem falando com família, amigos e ela própria sobre essas agressões. Ele diz várias vezes “Não quero voltar com você, você me agride fisicamente e verbalmente”. Isso está documentado. Ela diz inclusive em determinado momento que precisa de ajuda médica. Ele ter continuado a relação não cabe a mim, mas foi um erro dele”, disse o advogado.

Questionado pelas razões que teriam levado às supostas agressões, Vilardi afirmou: “Os motivos das agressões são banais, como aconteceu em Nova York e ela própria narrou. Uma brincadeira feita em uma mesa, ela perde a cabeça e se descontrola. Vou comprovar tudo que digo ao Ministério Público. Ele tem mensagens no WhatsApp, tem e-mails, é só imprimir… Hoje viemos para um depoimento, entrei no caso na segunda-feira, estou fazendo a separação de todo o material.

Também questionado se em momento nenhum a ex-modelo sofreu qualquer tipo de violência por parte de Lírio, o advogado garantiu: “Ela não foi agredida. Ele conteve as agressões dela. Sobre quebrar costelas, na verdade, precisamos ver um laudo que comprova isso. Quem tem as costelas quebradas não consegue fazer as cenas que ela fez. Ela fez exame particular, mas depois vamos fazer toda essa apuração”.

Entenda o caso

Brunet acusa Parisotto de tê-la espancado e lhe quebrado quatro costelas, em maio deste ano, em Nova York, nos Estados Unidos. Por causa dessa acusação, Lírio está proibido de se aproximar de Brunet e também de manter contato com a ex-modelo.

A suposta briga entre Lírio e a ex-namorada teria ocorrido no apartamento do empresário em Nova York. Luiza estava nos Estados Unidos para acompanhar o então namorado no prêmio “Homem do Ano”.

Parisotto teria começado a discutir com a atriz em um restaurante e, depois, as agressões teriam seguido para o apartamento, onde o empresário teria partido para cima de Luiza e a agredido com um soco no rosto e chutes, chegando a quebrar quatro costelas da ex-modelo.

Nas redes sociais, Parisotto se defendeu das acusações e ainda citou uma outra briga que teria acontecido com a ex-namorada e, nessa, ele teria ficado tão ferido a ponto de parar no hospital e levar dez pontos. Ao tomar conhecimento disso, Brunet disse que as acusações eram “levianas”.

O gaúcho Lírio Parisotto aparece como um dos 600 homens mais ricos do mundo, com uma fortuna estimada em quase US$ 2,5 bilhões, ou mais de R$ 8 bilhões. O empresário atua em vários setores, como o de petroquímica e de mídia. E, recentemente, na venda do grupo RBS de Santa Catarina, afiliada da TV Globo, para um grupo de investidores, ele ficou com 25% do negócio. Ele é segundo suplente do senador Eduardo Braga, pelo PMDB do Amazonas.

Veja Também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.